Fundos de Investimento: Família Tesouro [Vídeo]

Os Fundos de Investimento da Família Tesouro têm chamado a atenção dos investidores pelos retornos significativos.

Há quatro Fundos de Investimento que compõe a Família Tesouro, são eles:

  • Tesouro Selic, que rende a taxa de Juros no Brasil
  • E os três fundos da Família IPCA (IPCA curto, IPCA longo e IPCA geral) que buscam garantir um retorno acima da inflação no horizonte de médio e longo prazo.

A diferença entre os 3 fundos da Família IPCA é basicamente o prazo: o IPCA curto tem títulos com prazo até 5 anos, enquanto o IPCA longo tem títulos comprados acima de 5 anos e o IPCA geral nos mais diversos prazos.

Para o investidor mais conservador é sugerido o fundo Tesouro Selic, que acompanha a taxa de juros no Brasil, que quem define é o Banco Central.

Para o investidor que busca um retorno acima da inflação são recomendados os Fundos IPCA.

Por que vale mais a pena aplicar no fundo do que investir diretamente no site do Tesouro Direto?

A resposta é simples: o custo.

O investidor que compra títulos do Tesouro Direto paga 0,30% de taxa de custódia, enquanto nos Fundos da Família Tesouro do BTG Pactual, ele paga apenas 0,20% de taxa de administração.

A aplicação mínima é de R$ 3.000,00 e o resgate do Tesouro Selic é no mesmo dia, o IPCA curto em 1 dia e IPCA Longo/Geral em 2 dias.

Saiba mais sobre eles no vídeo abaixo com o sócio e gestor da BTG Pactual Asset Management, José Lucio Nascimento:

Artigos relacionados

Deixe seu comentário 0