Política: A "popularidade" do atual governo

grafico_politica_boletim28.06

Nesse fim de semana, o instituto Datafolha divulgou a primeira pesquisa de popularidade do governo após a gravação de Joesley Batista ter colocado o presidente Michel Temer no centro das atenções da operação Lava-jato. Foram entrevistadas 2.771 pessoas, entre 21 e 23 de junho, em 194 municípios, com uma margem de erro de mais ou menos 2,2%.

Então…

Como esperado, as baixas taxas de aprovação do presidente continuaram se deteriorando. Nesse momento, apenas 7% dos entrevistados consideraram o governo Temer ótimo ou muito bom. Esse resultado é o mais baixo desde o governo Sarney, que em setembro de 1989 atingiu 5% de avaliações ótimas ou boas. As avaliações ruins ou muito ruins subiram 8 pontos, saindo de 61% em abril para 69% na última pesquisa.

No início da administração Temer, em julho do ano passado, 42% dos entrevistados consideravam o seu governo regular – um sinal de que Temer era até então “desconhecido” por grande parcela dos brasileiros. Com o passar do tempo, a demora para que a economia mostrasse sinais mais sólidos de recuperação, o aumento do desemprego e o engajamento do governo em aprovar medidas necessárias (previdênciária, trabalhalista, etc), mas reconhecidamente impopulares, os índices de aprovação do governo começaram a ser pressionados. E a maior parte dessa pressão veio de onde? Exatamente daqueles que no início do governo consideravam seu governo “regular”.

Antes das revelações do último mês, acreditávamos que assim que a economia voltasse a mostrar sinais de melhora, com novos postos de trabalho sendo gerados (algo que já estamos vendo no mercado formal de trabalho), inflação sob controle e os outros bons indicadores, o índice de aprovação do presidente poderia melhorar – existe uma grande correlação entre os índices de confiança e a aprovação. Porém, com as acusações contra o Presidente, pressão da mídia e a acusação da PGR contra Temer, uma retomada da economia pode não ser mais o suficiente para recuperar o seu índice de aprovação.

Deixe seu comentário 1