PIS/COFINS: Boas notícias para o etanol

Após uma intensa especulação da imprensa, na quinta-feira, dia 20, o governo federal anunciou o aumento do PIS/COFINS. O aumento foi de R$ 0,21/litro para o etanol, R$ 0,41/litro para a gasolina e R$ 0,21/litro para o diesel, o que na bomba representará um aumento de 16%, 13% e 7%, respectivamente.

O aumento no imposto sobre os combustíveis foi claramente motivado pela necessidade do governo de cobrir o déficit fiscal – quando o governa arrecada menos que suas despesas -, portanto não tem relação com a política de combustíveis de longo prazo. A situação atual é muito positiva para o etanol: dado que o etanol é vendido a um preço muito próximo a paridade da gasolina, um aumento no preço da gasolina também acarretará um aumento no preço do etanol na bomba. Sendo o aumento de imposto maior para a gasolina, o etanol ganhará mais margem nas usinas. O preço do açúcar, por sua vez, também acompanhará o preço do etanol (o etanol é um substituto da produção de açúcar, e uma maior produção de etanol poderá diminuir a oferta global de açúcar – o Brasil é um produtor relevante em nível global — e, consequentemente, aumentar o seu preço).

Esperamos um aumento de pelo menos 14% na gasolina nos postos de combustíveis, ou R$ 0,46/litro. Para o etanol, esperamos quase o mesmo movimento de alta, subindo 15%.

Gráfico 1 | Preço final na bomba antes e depois do aumento no PIS/COFINS

Fonte: MME/ANP/CEPEA/BTGPACTUAL *preço baseado no estado de São Paulo

Deixe seu comentário 1