O Copom cumpre o sinalizado e corta Selic em 0,75 ponto percentual

Ele também reforçou, no seu comunicado, a indicação já dada de que o corte de dezembro deverá (a menos de surpresas na economia) ser ainda menor, de 0,5 ponto percentual.

A decisão de fevereiro foi deixada mais em aberto. Os trechos mais explícitos do comunicado foram modificados de modo a evitar um sinal claro a favor de um corte de exato 0,25 ponto percentual naquela reunião, mas este ainda é uma possibilidade, assim como é possível que o corte seja um pouco maior (igual ao de dezembro) ou, no extremo oposto, que a Selic seja mantida nos mesmos 7% em que deverá ter fechado 2017. Outros elementos do comunicado nos fazem crer que o Copom quis puxar as expectativas na direção das mais conservadoras dessas opções.

Por isso, mantemos nossa previsão de que a Selic vai parar nos 7%, não havendo mais redução no início do ano que vem. Mas continuamos vendo como plausível a alternativa de encerrar o ciclo com um corte de 0,25 ponto percentual em fevereiro. Em qualquer dos casos, a taxa básica de juros estará no menor patamar da história.

Deixe seu comentário 0