IPCA e IGP-DI: inflação em trajetória de queda

A última semana foi pouco agitada em termos de divulgações, com os destaques ficando por conta dos indicadores de inflação IPCA (IBGE) e IGP-DI (FGV).

O IPCA de julho registrou variação de 0,24% m/m, bem abaixo do registrado no mesmo período do ano passado (0,52% m/m). O destaque desta divulgação ficou por conta da forte inflação nos preços administrados, especificamente da alta nos preços de eletricidade, devido à mudança da bandeira tarifária para amarela em julho (versus verde em junho), e também da pressão advinda da aceleração nos preços de combustíveis, refletindo o aumento do PIS/COFINS. No acumulado em 12 meses, a inflação recuou para 2,7% a/a, provavelmente sendo este o piso do IPCA em 2017.

Agora tratando do IGP-DI de julho, o número veio em -0,30% m/m, uma queda puxada principalmente upor combustíveis e alimentos no atacado. Apesar do índice ter reduzido o ritmo de queda em relação ao mês anterior (-0,96%), ele segue bastante fraco para esta época do ano.

Ainda assim, o resultado de julho reforçou nossa perspectiva de IGPs menos fracos em agosto, em movimento impulsionado por deflação agrícola menos intensa, alta de impostos nos combustíveis e à reação ao aumento na cotação do minério de ferro nos mercados internacionais.

Deixe seu comentário 0