Confiança do consumidor, medida pela FGV, cai em junho

Após acumular alta de 11.1 pontos ao longo de 2017 (+2.0 pts. em maio), o índice de confiança do consumidor caiu 1.9 pt. ao mês s.a. em junho. A queda da confiança deve refletir, ao menos em parte, o aumento das incertezas após a deterioração do cenário político em meados de maio. Apesar da queda, o resultado de hoje não desfaz a trajetória geral de recuperação da confiança iniciada no final de 2015.

A queda da confiança foi puxada principalmente por itens ligados às expectativas dos consumidores, mas a percepção sobre a situação atual também declinou. O componente de expectativas caiu 2.9 pontos ao mês s.a. (após +3.5 pts. em maio), enquanto o sentimento em relação à situação atual recuou pelo 3ª mês consecutivo: -0.4 pt. ao mês s.a., após declínio de 0.3 pt. em maio. O índice de expectativas segue bastante acima do de situação atual (+21.6 pts.), ainda indicando melhor leitura sobre o futuro do que sobre o presente.

A maior contribuição para a queda da confiança veio da perspectiva para a situação financeira das famílias. Na abertura por faixas de renda, todos os segmentos apresentaram redução da confiança, exceto aqueles com renda familiar entre R$2 mil e R$4.8 mil.

Deixe seu comentário 0