Investimentos

Rendimento da LCI: prefixada, pós-fixada e híbrida

O rendimento da LCI (Letra de Crédito Imobiliário) atrai cada vez mais investidores que buscam alternativas à poupança. Além de bons retornos, pós-fixados ou prefixados, essa aplicação conta com isenção do Imposto de Renda e a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, nos mesmos moldes daquela garantia do saldo mantido na caderneta de poupança.

Neste artigo, vamos descobrir como funciona a LCI, qual é a sua rentabilidade e quais são as diferenças para outros investimentos em renda fixa e na comparação com a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

Você vai tirar suas dúvidas sobre os seguintes tópicos:

  • Qual é o rendimento possível em uma LCI?
  • Como é calculada a rentabilidade de uma LCI?
  • Em uma comparação com a poupança, qual se sai melhor?
  • Como calcular se a LCI vale mais a pena do que um CDB?
  • Qual é a diferença entre uma LCI e uma LCA?
  • O que são os rendimentos pós-fixados oferecidos?
  • O que são os rendimentos prefixados dessa aplicação?
  • Esse investimento é mesmo isento de Imposto de Renda?
  • Qual é o impacto dessa isenção no rendimento líquido?
  • Qual é o investimento mínimo?
  • Qual é a liquidez e o prazo de carência de títulos como esse?
  • Como começar a aplicar em LCI?

Por que investir em LCI?

LCI é uma sigla que se refere a um investimento chamado de Letra de Crédito Imobiliário.

Normalmente, a LCI é mencionada em conjunto com a LCA, a Letra de Crédito do Agronegócio, que tem características bastante semelhantes.

Então, ao pesquisar sobre uma, é importante considerar que a outra também pode ser de seu interesse, ok?

Normalmente, a LCI atrai investidores que estão decididos a deixar a poupança e a alocar seus recursos em uma aplicação com retorno maior, a mesma segurança e também isenta de Imposto de Renda, que abocanha entre 22,5% a 15% da valorização de alguns investimentos concorrentes, como o CDB.

Além dessa tributação zero, a LCI não tem taxas de administração, performance ou custódia.

Isso significa que o retorno projetado, seja ele pós-fixado (atrelado ao CDI, índice de referência em rentabilidade) ou prefixado (com um juro fixo anual), não terá descontos.

Muita gente pode pensar, então, que uma aplicação assim vai oferecer riscos maiores.

Mas não é o caso: a LCI pode ser considerada um investimento tão seguro quanto a poupança, já que conta com a garantia do mesmo mecanismo de proteção contra o calote do emissor do título.

Esse mecanismo é o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que banca o saldo do investimento em caso de pedido de falência ou insolvência do conglomerado financeiro.

Em um caso desses, o fundo garante ao investidor o saldo até um limite de R$ 250 mil por CPF por corretora ou banco (incluindo aí o investimento original e seus rendimentos até aquele momento).

Ficou interessado pela LCI? Vamos conhecer abaixo um resumo de suas características:

  • O rendimento da LCI geralmente é maior do que o da poupança. Diferente da poupança, que tem uma taxa de rentabilidade fixada iguais para todas as instituições, cada emissor de LCI pode estipular uma taxa diferente
  • A remuneração das Letras de Crédito Imobiliário pode ser pós-fixada, prefixada ou atrelada a um indicador como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, considerado como a inflação oficial do país)
  • O rendimento de uma LCI varia conforme o título, dependendo de fatores como a instituição financeira, o capital mínimo e o vencimento
  • Tem isenção de Imposto de Renda, cuja alíquota pode chegar a 22,5% em outras aplicações
  • Possui a garantia do FGC que banca o saldo de investimento em um limite de até R$ 250 mil por CPF por instituição financeira, em caso de quebra, falência ou intervenção do banco ou da corretora
  • Apresenta liquidez variável conforme o título, normalmente menor do que a poupança
  • Oferece vencimentos diversos, normalmente de médio a longo prazo.

Bom, essas acima são as principais características desses títulos para o investidor. São as mesmas tanto para LCIs quanto para LCAs.

LCI ou LCA

Essas Letras de Crédito apresentam finalidades distintas: as primeiras aplicam recursos em financiamentos imobiliários, e as últimas captam dinheiro para financiamentos agropecuários.

Como são duas áreas essenciais para a economia nacional, o mercado imobiliário e o agronegócio, contam com a isenção do Governo Federal do Imposto de Renda.

Além de sua finalidade, outra diferença entre as aplicações é bastante importante em investimentos de curtíssimo prazo: a LCI paga IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para períodos de aplicação inferiores a 30 dias, enquanto a LCA está isento também dessa tributação.

Afora esses detalhes específicos, a LCI e a LCA devem ser consideradas caso a caso, conforme o título.

Ou seja, se você está interessado em aplicar em LCI, não deixe de investigar também as opções de LCA disponíveis em sua corretora no seu banco de investimentos.

Rendimento do LCI

A LCI pode ser classificada de acordo com o seu tipo de rendimento. Há títulos com retornos prefixados, pós-fixados e atrelados à inflação.

Independentemente do tipo de remuneração escolhida, o rendimento da LCI é quase sempre superior ao da poupança. Em termos reais (descontando a inflação), a poupança teve resultado de –2,28% em 2015 e +1,9% em 2016.

Já em relação ao CDB (Certificado de Depósito Bancário), nem sempre a LCI se dá melhor: depende do título e, principalmente, do vencimento.

Para vencimentos inferiores a dois anos, a LCI costuma se posicionar à frente, já que não possui o desconto do Imposto de Renda.

Mas, de qualquer forma, o retorno básico depende da Selic, que é a taxa de juros da economia brasileira, definida pelo Banco Central para controlar o crédito e, assim, frear a inflação ou impulsionar a economia, dependendo do caso.

A seguir, vamos entender os diferentes tipos de rendimento da LCI, para que você possa tomar as melhores decisões de investimento:

Pós-fixada

A LCI pós-fixada tem o rendimento atrelado ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Essa sigla representa uma referência importante de rentabilidade em toda a renda fixa e variável. A ideia é perseguir, pelo menos, esse índice e, se possível, superá-lo.

Ao aplicar em LCIs atreladas ao CDI, você não tem a certeza de um retorno exato, mas de uma valorização que vai oscilar conforme a taxas de juros básicos.

Assim, um corte na Selic significa um rendimento menor, enquanto um aumento na taxa representa um ganho de valorização.

Caso esse tipo de rendimento não tenha ficado claro, mantenha a calma: vamos esclarecer esses detalhes nos próximos tópicos, com mais simulações e exemplos.

Prefixada

Títulos prefixados de LCI tem juros já definido antes do investimento. Com essa aplicação, você sabe de antemão quanto terá (o valor exato) ao vencimento.

Pode ser, por exemplo, uma valorização de 10% ao ano.

Assim, no resgate, como não há Imposto de Renda nem taxas, você terá o valor investido inicialmente mais 10% ao ano. Simples, não?

Cabe aqui explicar que os investimentos prefixados já contam com os juros futuros embutidos. Por exemplo, se há um consenso do mercado de queda dos juros, as taxas prefixadas oferecidas já contemplarão essa redução.

Outro detalhe que merece atenção é a inflação do país.

Em qualquer investimento, o primeiro passo é superar (de preferência, com folga) a variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, considerado como a inflação oficial do país).

Dessa forma, você garante que seu poder de compra está aumentando, e não se reduzindo ou ficando estável.

Então, em qualquer aplicação com juros prefixados, é essencial garantir que ela oferece retorno superior à variação ou à projeção do IPCA.

Neste momento, não há um cenário em vista que ofereça títulos de LCI que não superem a inflação com facilidade.

Híbrida

Uma das formas de se blindar da inflação e obter bons rendimentos reais é investir em LCIs híbridas, aquelas que oferecem uma taxa juros fixa mais a variação do IPCA.

Assim, o investidor obtém a garantia do aumento de poder de compra, com uma valorização real já definida.

Na prática, é uma forma muito interessante de projetar cenários de longo prazo.

Como já alertamos, um investimento que apenas se iguale à variação da inflação não traz retornos reais.

Vantagens da LCI

A principal vantagem citada ao se comentar sobre uma LCI é a isenção do Imposto de Renda e de qualquer outra taxa.

O retorno oferecido no título é exatamente aquele que você pode esperar no vencimento, sem descontos inesperados.

Mas há ainda mais benefícios ao aplicar em Letras de Crédito Imobiliárias. A seguir, confira alguns deles:

  • A LCI tem rendimento atraente, geralmente superior à poupança
  • Essa aplicação oferece três tipos de retornos diferentes, pós-fixados, prefixados e atrelados à inflação
  • A LCI conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, um mecanismo que banca o investimento em caso de quebra da instituição financeira emissora
  • Não há taxas de administração ou performance, como as cobradas em fundos de investimento
  • Não existe taxa de custódia, como a cobrada para aplicação em Tesouro Direto.

Segurança e Riscos

A LCI é uma aplicação bastante segura. Pode-se dizer que ela é tão segura quanto a poupança, já que elas são protegidas pelo Fundo Garantidor de Créditos dentro dos mesmos limites.

Como já explicamos, essa organização não governamental intervém em cenários de quebra, intervenção em instituições financeiras ou para prover liquidez.

Nesse momento, o fundo cobre o saldo do investimento em diversos tipos de aplicação, incluindo aí a LCI.

Para isso, há um limite de saldo de R$ 250 mil (incluindo o valor original e o seu rendimento até aquele momento) por CPF por instituição financeira ou conglomerado financeiro.

Assim, é recomendado que valores superiores sejam repartidos em mais instituições emissoras, para que você não corra riscos desnecessários.

Como outros investimentos de renda fixa, a LCI paga exatamente o retorno oferecido, seja ele um percentual do CDI ou um juro fixo por ano. Não há surpresas.

Para evitar contratempos, é recomendado que você escolha instituições sérias e sólidas para suas aplicações.

Nessa busca, porém, lembre-se de que o apego faz mal: aquele banco no qual você tem conta desde criancinha dificilmente oferecerá as melhores taxas de retorno para o seu investimento.

Outro possível risco importante de mencionar é o decorrente da falta de planejamento financeiro.

A LCI tem liquidez menor do que a poupança. Um título desses pode ter que ser carregado até o seu vencimento (um ou dois anos, por exemplo) ou até o fim do prazo de carência (três meses, por exemplo), dependendo do caso.

Assim, não vale tirar todo o dinheiro da caderneta e empurrá-lo, sem um bom diagnóstico financeiro, para uma Letra de Crédito Imobiliário.

Se você não organizar seu fluxo, poderá precisar do dinheiro antes da hora e aí acabará tendo de pagar um prêmio pela negociação antecipada, se a instituição permitir esse resgate, com um deságio do seu investimento.

Tributação

O Imposto de Renda é temido por muitos investidores iniciantes. Embora não deva ser considerado um bicho-papão, ele pode, de fato, abocanhar parcela significativa das suas aplicações.

Por isso, a isenção completa de Imposto de Renda é uma das maiores vantagens da LCI.

Você é beneficiado por estar, indiretamente, aplicando em área importante para a economia (mercado imobiliário).

Em muitos investimentos de renda fixa, o Imposto de Renda segue uma tabela regressiva de acordo com o tempo de aplicação, de 22,5% a 15%.

Em um CDB, por exemplo, há essa tributação.

Por isso, veja do que você está escapando ao optar por uma LCI:

Prazo de AplicaçãoAlíquota IR
Acima de 720 dias15%
Até 180 dias22,5%
De 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5%

Mas é importante salientar que a incidência de Imposto de Renda em outras aplicações não garante que a LCI seja uma alternativa melhor sempre.

Ela costuma se dar melhor nas comparações de curto prazo, inferiores a dois anos, quando a alíquota do IR é maior.

Para um CDB de nove meses, por exemplo, a alíquota é bastante elevada: 22,5%.

Só não esqueça de que esse percentual incide apenas sobre a valorização da aplicação, e não sobre todo o investimento.

Imagine que você tivesse investido R$ 40.000,00 em um CDB de nove meses com retorno de 100% do CDI no início de janeiro de 2016.

Ao fim do período, o valor inicial teria se transformado em R$ 44.145,00, uma valorização de 10,36%. Mas aí vem o Imposto de Renda, na faixa dos 20% (181 dias a 365 dias).

Como houve ganho de R$ 4.145,00, esse valor é taxado em 20% (ou seja, um quinto de toda a valorização).

O resultado final: R$ 829,00 vão para o IR, e você embolsa R$ 3.316,00, além do montante original.

Considerando essa rentabilidade de 100% do CDI em um CDB e o mesmo prazo, uma LCI que pagasse aproximadamente 80% do CDI teria o mesmo rendimento líquido.

Viu? Esse exemplo mostra o poder do Imposto de Renda sobre o resultado do seu investimento.

Em aplicações inferiores, a alíquota é ainda maior, 22,5%, e promove perdas ainda mais significativas.

Invista em LCI com o BTG Pactual digital

Investir em LCI com o BTG Pactual digital é muito fácil. Abaixo, veja como proceder:

  1. Acesse o site do BTG Pactual digital
  2. Preencha o seu cadastro online (sem sair de casa) e aguarde o recebimento de um e-mail confirmando a abertura de conta
  3. Responda um questionário para descobrir seu perfil de investidor
  4. Converse com um assessor de investimentos do BTG para começar a aplicar seu dinheiro de forma consciente

O rendimento bruto da LCI costuma se situar em patamar inferior ao do CDB. Mas, como já vimos, a isenção do Imposto de Renda faz a diferença em muitos cenários, especialmente no curto prazo.

Investimento mínimo

O investimento mínimo para a aplicação em títulos de LCI varia conforme a instituição financeira. No BTG Pactual digital, o aporte deve ser de, pelo menos, R$ 10.000,00.

Rentabilidade

A rentabilidade dos títulos de LCI também varia bastante. Como falamos acima, todos as instituições emissoras desses títulos podem definir a rentabilidade desses títulos. Por isso, vale a pena pesquisar bastante antes de aplicar.

Para simular diferentes cenários de rendimento usando o CDI como indexador, use a Calculadora do Cidadão, oferecida gratuitamente pelo Banco Central.

Vencimento

Os vencimentos da LCI no BTG Pactual digital variam de 3 meses a, geralmente, até 3 anos. Nesses títulos oferecidos, a liquidez se dá apenas na data final.

Opções de CDB

Também é importante não esquecer das alternativas de CDB.

Para descobrir qual dos títulos vale mais a pena, você precisa primeiro definir o prazo durante o qual poderá manter o dinheiro aplicado. Depois, deve calcular o rendimento líquido, que considera o retorno oferecido menos o desconto proporcional ao Imposto de Renda.

Uma boa estratégia para compor seu portfólio é investir em mais títulos, com diferentes prazos e retornos, a fim de facilitar sua liquidez e mirar sempre o longo prazo.

Conclusão

Como você viu, a LCI pode ser um excelente investimento para obter retornos compatíveis com o CDI, superar a inflação com folga e abandonar com segurança a caderneta de poupança.

Se você está em dúvida se deixa de lado a poupança, experimente usar a Calculadora do Cidadão para comparar o rendimento de uma LCI do BTG Pactual digital com a valorização de sua aplicação na caderneta no ano passado.

O montante que você está perdendo a cada ano pode assustar, mas é melhor encarar a realidade, dizer adeus ao apego àquela instituição financeira onde você mantém conta desde criancinha e começar a investir de forma consciente, em algum lugar onde seu dinheiro é mais bem tratado.

Depois dessa simulação, você vai querer conhecer o quanto antes o BTG Pactual digital e todos os títulos de renda fixa à disposição.

Nessa nova jornada, não deixe de considerar opções como as LCAs (muito parecidas com as LCIs) e os CDBs (que oferecem bons retornos, apesar da incidência do Imposto de Renda, e outros títulos de renda fixa, fundos de investimentos e outros produtos disponíveis em nossa plataforma.

Com toda a assistência e o apoio de um time de profissionais especializados, seus retornos poderão possibilitar um futuro mais tranquilo para você e sua família e te ajudar a alcançar aquela sua meta tão desejada.

Ficou com dúvidas sobre a LCI? Deixe um comentário.

Deixe seu comentário 0

ABRA SUA CONTA E COMECE A INVESTIR!

ABRA SUA CONTA
  • Cadastro 100% Online.
  • Sem custo para abertura, manutenção de conta e envio de TED ou DOC.
  • Tire suas dúvidas por telefone, e-mail ou chat com nossos assessores de investimento.

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima