Renda Variável

Confira o que os presidenciáveis falaram em evento do BTG Pactual

O BTG Pactual recebeu seis presidenciáveis no evento Eleições e Perspectivas: Brasil 2018 nos dias 8 e 9 de agosto para discutir suas propostas e os rumos do governo e da economia do Brasil. Participaram Geraldo Alckmin (PSDB), Alvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), Fernando Haddad (PT) e João Amoêdo (Novo). Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL) foram convidados, mas não quiseram comparecer. Confira, a seguir, um breve resumo do que foi dito pelos participantes do evento.

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha com um e-mail válido

Inscrição concluída com sucesso!

Geraldo Alckmin (PSDB)

Em conversa com o jornalista William Waack, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) comentou que um dos motivos para o desgosto atual com a política está na legislação brasileira, que conta, em sua visão, com uma constituição antiga e engessada. Entre as propostas defendidas por Alckmin está o voto distrital misto, com uma maior proximidade do eleitor com seus legisladores e uma diminuição do número de partidos em meio a uma reforma política. Já no cenário internacional, a união do Brasil à TPP (Parceria Transpacífico) foi um dos pontos apresentados pelo candidato tucano.

Alvaro Dias (Podemos)

O senador Alvaro Dias (Podemos) iniciou seu pronunciamento focado no combate à corrupção. Entre suas propostas em um eventual governo, o político destacou um convite ao juiz Sérgio Moro para ocupar o Ministério da Justiça. Na conversa com a jornalista Monica Bergamo, Dias voltou a bater na mesma tecla. Perguntado sobre sua baixa intenção de votos atual em uma coligação mais fraca, o senador comentou que sua rejeição mais baixa que seus adversários, abaixo de 50% seria um dado favorável para alavancar sua campanha e ajudá-lo a conquistar mais votos.

Ciro Gomes (PDT)

A pauta econômica foi um dos pontos iniciais trazidos pelo ex-governador Ciro Gomes (PDT), que destacou a quantidade baixa de investimentos no Brasil no momento atual como um dos grandes problemas. Na conversa com o jornalista Demétrio Magnoli, Ciro propôs um “reestabelecimento” da ordem jurídica no país em meio ao cenário atual de investigações de corrupção e uma diminuição nas despesas do governo brasileiro, com revisão dos juros e rolagem de dívidas da economia brasileira. Já nas contribuições, ele sugere um aumento nos tributos sobre heranças.

Henrique Meirelles (MDB)

O Ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) iniciou seu discurso mencionando sua carreira na iniciativa privada e como ela trouxe ensinamentos para entender como ajudar a trazer crescimento para o Brasil. Meirelles defendeu sua trajetória no campo econômico brasileiro também como presidente do Banco Central, relatando uma atuação independente da instituição financeira e a aprovação do teto de gastos em 2017 como dois grandes pontos que trouxeram previsibilidade e confiança para o governo brasileiro em sua visão.

Fernando Haddad (PT)

O candidato à vice-presidência marcou sua participação representando o ex-presidente Lula (PT) e abriu sua fala criticando políticas defendidas pelo governo Temer (MDB), como a PEC do teto dos gastos, que, na visão do ex-prefeito de São Paulo, é “inexequível”. Questionado pelo jornalista Reinaldo Azevedo sobre a proximidade com seu padrinho político, que se encontra preso, Haddad pontuou que o diálogo com Lula seria algo positivo em um eventual governo, aproximando pessoas de grupos sociais diferentes, das camadas mais humildes até as elites.

João Amoêdo (Novo)

O candidato mencionou que sua candidatura aconteceu com o foco de trazer sua experiência na iniciativa privada para a vida pública. Amoêdo iniciou seu discurso defendendo bandeiras de seu partido, como a recusa em usar dinheiro do fundo partidário e em aceitar filiados que não sejam ficha limpa. Entre suas propostas estão um equilíbrio nas contas públicas, uma reforma no estado para cortar privilégios, uma aberta maior na economia para o mercado mundial e liberdade econômica para o empreendedor. O voto facultativo e distrital ainda aparece entre suas sugestões.

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões políticas, jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, assim embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita, é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Ressaltamos também, que as opiniões expressas nesta apresentação refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal.

Deixe seu comentário 0

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima