Previdência Privada

Previdência Privada: o que é e como começar a investir

Quando você se aposentar, vai conseguir manter o mesmo padrão de vida que tem hoje? Aposentadoria é um assunto muito comum para os brasileiros. Mas, você deve saber que contar com a ajuda do governo não é a melhor saída para ninguém. Por isso, vamos te explicar o que é a Previdência Privada, as vantagens para o investidor e por que esse investimento cresce tanto no Brasil.

Neste guia completo você saberá:

  • O que é a Previdência Privada?
  • Como funciona a Previdência Privada?
  • Previdência Privada x Previdência Social
  • Para que serve a Previdência Privada?
  • Tipos de Previdência Privada: PGBL x VGBL
  • Tributação na Previdência Privada: Tabela Regressiva x Tabela Progressiva
  • Quais os tipos de Fundo de Previdência?
  • Vantagens e desvantagens da Previdência Privada
  • Tipos de Renda na Previdência Privada
  • Perguntas e Respostas sobre Previdência Privada
  • Portabilidade: como transferir o seu plano para outro banco
  • 5 passos para contratar um plano de Previdência Privada
  • Conclusão

O que é Previdência Privada?

A Previdência Privada é um investimento para objetivos de longo prazo, bem como um Plano de Aposentadoria sem ligação alguma com o conhecido INSS, garantido pelo governo. Como é muito comum esse sistema público não ser suficiente para garantir uma aposentadoria tranquila, muitos brasileiros optam por adquirir um plano de Previdência Privada.

Como funciona a Previdência Privada?

o_que_e_previdencia_privada

Os planos de Previdência são compostos por fundos de investimento especialmente constituídos, que podem ser ofertados aos colaboradores pelas empresas em que trabalham, ou serem adquiridos individualmente por meio de Seguradoras, como BTG Pactual Vida e Previdência, por exemplo.

Quem está por trás disso tudo são as seguradoras, que têm o compromisso de pagar uma renda ao investidor no fim do período de contribuição.

Esse pagamento pode ser por meio de uma mesada por toda vida ou por um determinado período, e até mesmo resgatar de uma vez só o dinheiro acumulado.

Os Planos de Previdência investem o seu dinheiro em Fundos de investimento. Este dinheiro vai rendendo e quanto mais tempo você tiver investido, maior será o montante acumulado no final do Plano. Quando chegar a idade de aposentadoria, você pode optar por resgatar todos os recursos ou receber sob a forma de renda mensal.

Previdência Privada x Previdência Social

A Previdência Social é uma responsabilidade do governo, que garante ao trabalhador, com carteira assinada, continuar recebendo uma renda após se aposentar.

Isso acontece porque todos os meses uma parcela do salário é recolhida para ser “devolvida” quando você resolver parar de trabalhar, seja por tempo, doença, invalidez etc.

Há dois grandes problemas com esse sistema: Primeiro, o Governo brasileiro paga benefícios previdenciários não apenas para quem contribui, mas também para os seus dependentes (cônjuges e filhos, por exemplo) no caso de morte do segurado.

Segundo, quem paga por isso são os trabalhadores ativos, que financiam os inativos.

Como as pessoas estão cada vez mais vivendo mais, existem cada vez mais inativos para os ativos. Em 2020, serão quase 30 milhões de brasileiros acima dos 60 anos, segundo dados do IBGE.

O grande problema, é que em muitos casos essa “mesada” não garante o mesmo padrão de vida que você tinha anteriormente, e é nesse momento que entra a Previdência Privada.

Como o próprio nome sugere, essa é uma forma de investimento opcional para quem não quer contar apenas com o governo para garantir uma aposentadoria confortável ou deseja atingir planos de longo prazo, como por exemplo pagar a faculdade dos filhos.

O governo sabe que o sistema da  Previdência Social não é sustentável no longo prazo  e por isso incentiva investimentos em Previdência Privada por meio de benefícios fiscais, que falaremos mais para frente no tópico “Tributação”.

Tipos de Planos de Previdência: PGBL x VGBL

pgbl_vgbl_previdencia_privada

Há dois tipos de planos de previdência, o PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) e o VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres).

Em ambos os casos o Imposto de Renda incide apenas no resgate ou no recebimento mensal da renda. Em outras palavras, você adia o pagamento do imposto.

Confira as principais diferença entre eles:

PlanosPGBLVGBL
TributaçãoIR sobre todo o valor (rendimento mais principal)IR sobre os rendimentos, apenas
Perfil de InvestidorIdeal para quem declara IR no formulário completo, pois todas as contribuições realizadas no plano podem ser deduzidas da base de cálculo do IR até o limite de 12% da renda bruta anual tributável. Clique aqui* para ver um exemplo.Ideal para quem declara IR no formulário simplificado, é isento ou excedeu o limite do IR (12% da renda bruta anual tributável) com contribuições em outros planos de previdência, como o PGBL
Benefício FiscalAs contribuições podem ter dedução de até 12% de renda bruta anual tributável, desde que o contribuinte também recolha para o INSS ou regime próprio.As contribuições não têm dedução no IR
Come-cotasNão háNão há


*** Em outras palavras,
no plano PGBL, você tem um desconto de 12% da sua renda bruta anual. Este imposto só será pago no resgate ou recebimento da renda.

Por exemplo, se você receber R$ 100 mil.  12% de 100 mil = a R$ 12 mil. Logo, o imposto será calculado sobre R$ 100 mil – R$ 12 mil = R$ 88 mil

Tributação na Previdência Privada: Tabela Regressiva x Tabela Progressiva

Quando definir o plano (PGBL ou VGBL) você deve escolher o tipo de tributação, na hora do resgate, entre a Tabela Regressiva e a Tabela Progressiva.

Tabela Progressiva

A alíquota na fonte é de 15% no resgate, com ajuste posterior na declaração anual de Imposto de Renda. É recomendada para quem não tem a opção de ficar um longo período (10 anos) sem fazer um resgate. A tributação progressiva pode ser boa para valores menores.

R$/MÊSALÍQUOTA IR
Até 1.903,98Isento
De 1.903,99 até 2.826,657,5%
De 2.826,66 até 3.751,0515%
De 3.751,06 até 4.664,6822,5%
Acima de 4.664,6827,5

Tabela Regressiva

As alíquotas de Imposto de Renda diminuem com o tempo, começando em 35% até chegar em 10% para prazos acima de 10 anos, independentemente do valor sacado.

É recomendada para quem consegue manter os recursos no longo prazo, uma vez que quanto mais tempo aplicar, menos pagar de imposto.

PRAZO DE INVESTIMENTOALÍQUOTA IR
Acima de 10 anos10%
Até 2 anos35%
2 a 4 anos30%
4 a 6 anos25%
6 a 8 anos20%
8 a 10 anos15%

Quais os tipos de Fundos de Previdência Privada

fundos_de_previdencia_privada

Os fundos de Previdência Privada são conhecidos pelo perfil conservador, por isso é muito comum encontrar produtos de renda fixa, principalmente em títulos públicos. Para um perfil moderado, temos fundos atrelados à taxa de juros ou à inflação.

Também existem as opções para quem não se importa em correr riscos, com fundos multimercados com grande parte dos recursos alocados em renda variável. A escolha dos fundos depende apenas do seu perfil de investidor.

Outro ponto importante é que embora os planos não tenham garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), todos são fiscalizados pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) e as aplicações devem ser feitas por meio de instituições sólidas e regras rígidas, para garantir a segurança dos seus investimentos.

Vantagens da Previdência Privada

  • Imposto de Renda mais baixo, podendo chegar a 10% na tributação regressiva;
  • Não cobram come-cotas;
  • Diferimento fiscal de até 12% do IR, no caso do PGBL;
  • Portabilidade entre planos, sem incidência de IR;
  • Disciplina financeira;
  • Planejamento sucessório: não entra em inventário, isenção de ITCMD (dependendo do Estado) e rapidez e agilidade no pagamento aos beneficiários.

Você sabe o que significa “come-cotas”? Em palavras simples, o termo se refere ao recolhimento antecipado de uma parte do IR sobre os seus ganhos. Isso ocorre a cada 6 meses, em maio e novembro.

Não cobra taxa de carregamento na entrada e na saída

Vantagens da Previdência do BTG PACTUAL

  • Performance diferenciada
  • Sistema Multifundos: possibilidade de alocação em diversas estratégias dentro do mesmo Plano

Uma das maiores vantagens de adquirir um plano de Previdência privada do BTG Pactual, é que você tem a opção de investir em até 3 fundos no mesmo plano. Esse é um benefício dificilmente encontrado nas outras instituições financeiras.

Além do mais, em 2016 os planos do BTG Pactual tiveram retornos acima de 25% nos fundos, garantindo ao banco o posto de melhor gestor independente em fundos de previdência do Brasil, segundo ranking divulgado pelo Valor Econômico.

Confira os fundos disponíveis no plano de previdência do BTG Pactual:

BTG Pactual Previdência Conservador

  • Fundos que busca superar o CDI
  • Taxa de administração: 0,75% a.a
  • Consulte a lâmina

BTG Pactual Previdência IMA-B

  • Fundos de Renda Fixa que busca manter o valor do investimento ao longo do tempo
  • Taxa de administração: 0,50% a.a
  • Consulte a lâmina

BTG Pactual Previdência com Renda Variável

  • Fundo multimercado que busca alocações em renda fixa, juros e renda variável
  • Taxa de administração: 1,85% a.a
  • Consulte a lâmina

Desvantagens da Previdência Privada

Baixa Liquidez

Jamais use a previdência para investimentos de curto ou médio prazo. Resgatar antes do prazo acordado, pode causar prejuízos.

Além do mais, os resgates só acontecem a cada 60 dias.

Restrições de investimento e alocação

Fundos com menos volatilidade, e com isso a rentabilidade não é a melhor que você encontrará no mercado. No entanto, há mais segurança.

Tipos de Renda de Previdência Privada

tipo_de_renda_previdencia_privada

Na contratação do plano você deve obrigatoriamente escolher a modalidade de renda que deseja, que pode ser alterada antes da data de saída do plano. Há seis tipos de renda disponíveis em planos, mas as mais procuradas são Renda Mensal Vitalícia e Renda Mensal por prazo certo.

Renda Mensal Vitalícia

Renda mensal paga pela seguradora após a aposentadoria até o falecimento do titular do plano. O pagamento é automaticamente cancelado quando ele morre e não há a possibilidade de devolução do valor acumulado.

Renda mensal por prazo certo

Renda mensal que será paga pela Seguradora após a idade de aposentadoria pelos prazos de 5, 10 ou 20 anos, independente de morte ou invalidez total do titular do plano.

Perguntas e Respostas sobre Previdência Privada

Fizemos um “bate-bola” com o André Serebrinic, gestor responsável pela área de Previdência Privada do BTG Pactual, com as principais dúvidas sobre o assunto. Veja:

Blog do BTG: Existe idade mínima ou melhor idade para investir?

André: Não existe idade mínima. Inclusive é muito comum os pais criarem um plano para os filhos visando o longo prazo, como pagar a faculdade por exemplo. A melhor idade para começar a investir depende do objetivo de cada um, porém quanto mais cedo melhor, já que você terá mais dinheiro acumulado.

BB: Quais são as taxas cobradas nos planos de Previdência?

AS: Geralmente as taxas cobradas são: carregamento, entrada e saída, administração do(s) fundo(s) e a tributação.

A taxa de carregamento, é o valor que o titular do plano paga para arcar com os custos da seguradora que administra a aplicação. Ou seja, apenas uma parte do que você investe é aplicada, a outra fica como “pagamento” para manter o plano.

Já a taxa de administração, refere-se as taxas dos fundos, variam de acordo com o fundo que você aplicar.

No caso dos planos do BTG Pactual, não é cobrado taxa de carregamento, nem na entrada e nem saída. O que é um grande benefício para o investidor.

BB: Quanto investir em Previdência?

AS: Sugerimos 10% do seu rendimento mensal.

BB: Como é feito o resgate do investimento?

AS: Basta fazer a solicitação ao banco, via telefone ou email, no caso do BTG Pactual.

BB: Como saber qual plano de aposentadoria é o mais adequado para meu perfil?

AS: Na hora de escolher um plano, deve levar em consideração se você é casado, solteiro, se tem filhos e principalmente a sua idade. Para cada perfil há um plano mais adequado.

No BTG Pactual, você conta com o suporte dos nossos assessores para escolher o plano ideal para você. Na dúvida, você pode entrar em contato, sem compromisso, para fazer uma simulação.

Portabilidade: como transferir o seu plano de Previdência para outro banco

É possível trocar o fundo de previdência privada e também o banco no qual o seu plano está.

Se optar pela mudança, porém, só poderá alterar a tabela de tributação do Imposto de Renda de progressiva para regressiva, e nunca o inverso. No entanto o cálculo para redução da alíquota é feito a partir do momento em que a portabilidade é feita.

No BTG Pactual todo o operacional para efetuar a portabilidade é feito pelo próprio banco, bastando apenas que você envie o extrato do seu plano na outra casa.

5 passos para contratar o melhor plano de Previdência Privada

1- Escolha o Plano: PGBL ou VGBL;

2- Tipos de Tributação: Tabela Progressiva x Tabela Regressiva;

3- Escolha o fundo para aplicar;

4- Escolha um beneficiário;

5- Tipo de Renda para aposentadoria e idade de aposentadoria;

6- Pronto!

Conclusão

previdencia_privada_btg_pactual

Agora você já sabe que planos de Previdência Privada são essenciais para garantir uma boa aposentadoria e te ajudar a alcançar objetivos de longo prazo.

É importante lembrar, que há muitos regras nos planos, por isso é essencial contar com um excelente suporte para não fazer nada de “errado” e acabar saindo no prejuízo.

Vale ressaltar, mais uma vez, que é um investimento para o longo prazo.

Analise bem todas as opções antes de aderir a um plano de Previdência Privada

Conte com a nossa ajuda para o que precisar.

Deixe seu comentário 4

  1. Prezados Senhores.
    Tenho um VGBL noutra instituição financeira. Posso migrar para outra instituição sem nenhum custo financeiro? Pelo que ví na matéria, não é possível mudar de plano, é isso???

    1. Oi, Ademilton. Tudo bem? Claro! Pode migrar sim, e sem custo nenhum! Pedimos, por favor, para enviar um email para atendimento@btgpactualdigital.com que fazemos a simulação de quanto a sua Previdência poderia render aqui conosco. 🙂

  2. DUVIDA 01: PGBL, tabela progressiva com renda vitalícia. Como funciona o IR na hora de receber a renda mensal para declarar no Ajuste Anual? O IR vem é descontado na fonte quando se recebe a renda?

    Para a cobrança do IR na progressiva soma-se todas as rendas, incluindo INSS, aluguéis, pro-labore + previdência complementar e etc ou a previdência complementar é calculado em separado?

    A dúvida principal é na progressiva sobre o pagamento do IR no final do plano optando por renda vitalícia que se enquadra na tabela normal do IR, neste caso, o cálculo é feito isolado com a renda mensal do PGBL OU o cálculo para enquadrar na tabela leva em consideração a soma de todos as rendas (INSS, PROLABORE, PREV COMPLEMENTAR, ALUGUÉIS E ETC.)?

  3. Bom dia
    Eu já sou Investidor Renda fixa e Variável
    Mas não tenho previdência privada ainda.
    Tenho grande Interesse pra vê se vale apena.

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima