Previdência Privada

Conte com os benefícios fiscais da previdência neste final de ano

Fim de ano costuma ser um período de dedicação e celebração. Para muitos, é o momento de dar aquele último gás para atingir as metas e os objetivos. Para outros, é hora de desacelerar, comemorar os resultados atingidos e planejar os próximos passos. Se essa é a tendência para questões pessoais e profissionais, não poderia ser muito diferente quando o assunto é investimentos.

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha com um e-mail válido

Inscrição concluída com sucesso!

Vamos pegar o exemplo de um investidor que tenha em sua carteira fundos de renda fixa e multimercado, uma LCI (Letra de Crédito Imobiliário) próxima da data de vencimento e um plano de previdência privada. Depois de um ano de alta volatilidade, é esperado que essa pessoa faça o rebalanceamento na alocação de seus fundos. Caso esteja otimista para o cenário futuro, tende a colocar mais peso em uma estratégia arrojada; do contrário, pode buscar proteção em opções conservadoras.

Quanto à LCI, é possível avaliar se o produto atingiu a expectativa de rentabilidade. Chegada a data de vencimento desse título, o saldo disponível poderá ser reinvestido no mesmo produto ou em outra opção.

No caso do plano de previdência privada, os últimos meses do ano reservam grandes oportunidades. Não é por acaso que nessa época as matérias, bem como anúncios em sites, jornais e revistas sobre a previdência privada se multiplicam. Uma das principais vantagens dessa modalidade de investimento é a possibilidade de deduzir parte do valor investido da base de cálculo do IR (Imposto de Renda), também conhecida como renda bruta anual tributável. Isso significa postergar o pagamento do imposto e ter um valor menor a pagar após a declaração anual de IR. Para se valer dessa vantagem é necessário cumprir alguns critérios. Por mais que muitos leitores já estejam bem familiarizados com essas regras, é sempre bom reforçar.

Para aproveitar o incentivo fiscal oferecido na previdência privada, o investidor precisa estar enquadrado na modalidade completa de declaração de imposto de renda. Em linhas gerais, o modelo completo tende a ser escolhido por quem tem gastos dedutíveis como, por exemplo, educação e saúde privada, possui dependentes, entre outros. O segundo critério é realizar as contribuições ou aportes em um plano do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre). O terceiro e último critério é contribuir para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ou para um dos regimes próprios de previdência social dos servidores (União, Estados, Distrito Federal ou Municípios). É importante lembrar que o total direcionado para o PGBL não deve exceder o percentual máximo de incentivo fiscal, que é de 12% da renda bruta tributável.

Aqueles que fazem a declaração simplificada têm à disposição o VGBL (Vida Gerador de benefício livre). Mesmo sem poder contar com benefício fiscal, o investidor terá outras vantagens, também presentes no PGBL, como isenção do imposto come-cotas, transferência entre fundos de previdência sem a cobrança de IR e tabela de tributação diferenciada.

Seja por meio do PGBL ou do VGBL, investir em previdência privada é uma das melhores maneiras de se poupar para o longo prazo. Caso já tenha um plano de previdência privada, esse é o momento de celebrar o saldo acumulado e rendimentos obtidos durante o ano. Um último esforço seria avaliar a necessidade de se fazer ajustes na estratégia de investimento ou, para quem tem o PGBL, buscar aproveitar o benefício fiscal ao máximo com contribuições adicionais.

Se você ainda não abriu seu plano de previdência privada, ainda dá tempo de começar antes da virada! O BTG Pactual digital baixou o valor inicial de investimento de R$ 10.000,00 reais para R$ 1.000,00. Aproveite essa oportunidade para dar o primeiro passo da direção de um futuro mais tranquilo.

Thiago Pedro

Thiago Pedro:
Thiago Caiña Pedro é responsável pela área de Previdência Corporativa da BTG Pactual Vida e Previdência. Formado em Administração pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, é CFP (Certified Financial Planner). Com experiência no mercado, trabalhou na área comercial e relacionamento da HSBC Vida e Previdência e na Bradesco Vida e Previdência.

André Bona
Educador financeiro, criador do Blog de Valor – site de educação financeira independente – e possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro tendo auxiliado milhares de investidores a investirem melhor seus recursos.

Deixe seu comentário 0

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima