Previdência Privada

Como funciona a previdência social e como se preparar para a aposentadoria?

Um dos temas mais discutidos no Brasil nos últimos tempos é a reforma do sistema de previdência social. Afinal de contas, essa é uma pauta política que vem movimentando o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional há bastante tempo e foi discutida seguidamente pelo presidente Michel Temer e pelos candidatos à presidência durante a corrida eleitoral de 2018.

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha com um e-mail válido

Inscrição concluída com sucesso!

O modelo previdenciário brasileiro atual é considerado, por vários especialistas no mercado (fonte), como economicamente insustentável, uma vez que, com o rápido envelhecimento da população brasileira e os gastos engessados do governo, em um futuro próximo o país poderá não termais condições de honrar com seus compromissos econômicos. Assim, uma reforma da previdência se torna inevitável.

Como funciona a previdência social atualmente?

Para entender melhor a situação da previdência, o primeiro ponto é saber seu funcionamento. Ela é um seguro patrocinado pelo Governo Federal que garante a aposentadoria para o contribuinte quando ele parar de trabalhar ou, ainda, outros benefícios em caso de invalidez, morte, doença, desemprego, entre outros.

Para se aposentar pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), é necessário um tempo de contribuição mínimo que dependerá de cada tipo de aposentadoria e do benefício requerido, sendo que o pagamento de trabalhadores com carteira assinada é feito pela empresa contratante, enquanto outros contribuintes, como autônomos, podem fazer o pagamento por carnês.

Qual a idade para se aposentar?

Isso depende de cada caso, uma vez que inúmeras variáveis acabam compondo essa equação, mas a regra geral é que a aposentadoria por idade acontece aos 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, sendo necessário ainda um tempo de contribuição mínimo de 15 anos para que isso aconteça.

Adicionalmente, existe, atualmente, a fórmula 85/95 progressiva. Aprovada em 2015, essa fórmula soma a idade do contribuinte com seu tempo de contribuição e chega a um número para a aposentadoria, de 85 para mulheres e 95 para homens. Um homem, por exemplo, precisaria ter 65 anos mais 30 anos de contribuição para se aposentar nesse caso. Nas regras atuais, esse número vai progredindo até chegar em 90 para mulheres e 100 para homens a partir de 2027.

Como se preparar para a aposentadoria nesse cenário?

Em um cenário onde a reforma da previdência se mostra bastante plausível em um futuro próximo, inclusive já sido proposta, pela equipe econômica do presidente eleito Jair Bolsonaro, um caminho interessante pode ser buscar um plano de previdência privado para complementar sua renda e garantir uma rendimento maior na hora de pendurar as chuteiras.

Os planos de previdência privada são produtos desenhados exatamente para as pessoas garantirem uma renda extra na aposentadoria, contando com a possibilidade de tributação regressiva, onde o imposto de renda vai recuando conforme mais longo for seu investimento, além de contarem com benefícios fiscais para pessoas com renda tributável que fazem a declaração de IR pelo modo completo no caso dos PGBL (Planos Geradores de Benefício Livre), entre outras vantagens. No BTG Pactual digital, não cobramos taxa de carregamento de entrada e saída em nossos planos de previdência privada desde o início.

Deixe seu comentário 2

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima