Poupança

Rendimento da Poupança: hoje (atual), mensal e anual

Você tem acompanhado o rendimento da poupança? Especialistas em investimentos sugerem manter distância da tradicional caderneta. Mas será que não há nada de bom na aplicação mais querida do Brasil?

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha com um e-mail válido

Inscrição concluída com sucesso!

Investir na poupança ainda é a preferência de 76% dos brasileiros, conforme pesquisa divulgada pela Federação do Comércio do estado do Rio de Janeiro, em 2016.

Quer investir no Tesouro Direto, mas não sabe por onde começar? Baixe nosso ebook e aprenda tudo sobre o programa!

Mas cada vez mais pessoas se dão conta de que os retornos baixíssimos podem ser substituídos por rendimentos maiores – sem perder a segurança. É o que você vai entender com as dicas deste artigo.

Por que a poupança?

Não é por acaso que a poupança é o tipo de investimento mais comum no Brasil. É muito fácil fazer aplicações e resgates através dela, sem falar que a modalidade oferece baixo risco e retornos financeiros livres de impostos.

Para quem pensa no longo prazo e quer ver seu dinheiro render mais, porém, o produto se torna bem menos atraente. Com inflação em alta, sua rentabilidade fica ainda mais comprometida.

Mas considerando as vantagens e desvantagens, o que vale mais a pena: manter o dinheiro na poupança ou aplicar em outros títulos e fundos?

Para ajudar na decisão, reunimos abaixo tudo o que você precisa saber antes de movimentar suas economias.

Rendimento da poupança

qual-rendimento-da-poupanca-btg-pactual

O rendimento da poupança é baixo: para novas aplicações, o rendimento mensal é de 0,5% mais a Taxa Referencial (TR), calculada a partir da captação do Certificado de Depósito Bancário (CDB) das 30 principais instituições financeiras do país.

Com esse rendimento, a poupança tem uma grande inimiga: a inflação. Em termos absolutos, esse investimento rendeu 8,30% em 2016. Descontada a inflação, apenas 1,89%.

Em 2015, o resultado foi ainda pior: -2,28%. Ou seja, naquele ano, o seu dinheiro parado na caderneta perdeu poder de compra. Só não foi pior do que guardar debaixo do travesseiro.

E independentemente do banco em que estiver aplicando seu dinheiro, o rendimento da poupança é o mesmo.

Além da taxa referencial, que é calculada a partir de uma média ponderada dos juros diários praticados no CDB, há juros fixos de 0,5% ao mês quando a taxa Selic (taxa básica de juros da economia brasileira, definida periodicamente pelo Banco Central) é superior a 8,5%.

Já quando ela fica abaixo desse patamar (raramente acontece, mas pode ser o cenário de 2018), a taxa referencial é acompanhada de um rendimento de 70% dos juros básicos da economia.

Normalmente, as pessoas pensam que o rendimento baixo se justifica pela segurança. Mas você sabia que há outros investimentos de renda fixa tão seguros quanto a poupança e que valorizam mais o seu dinheiro? Siga a leitura.

Leia maisCDB vs. Poupança: vantagens, desvantagens e rendimento

Como o rendimento da poupança é calculado?

qual-rendimento-da-poupanca-como-e-calculado-btg-pactual

O rendimento da poupança é calculado dependendo do valor da taxa Selic. Desde 2012, as regras são as seguintes:

  • Se a Selic estiver maior que 8,5%, o rendimento é o seguinte: 0,5% ao mês + TR
  • Se a Selic estiver menor ou igual a 8,5%, o rendimento passa para: 70% da Selic + TR.

Como a TR é uma taxa referencial diária calculada pelo governo e, por obrigatoriedade, a caderneta de todos os bancos utiliza o mesmo cálculo para definir os juros da poupança, seus rendimentos nesse tipo de aplicação serão os mesmos. Não importa qual é o banco em que você está investindo.

Além dos rendimentos serem exatamente iguais, todas as poupanças também são consideradas igualmente seguras, já que são garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), até o valor de R$ 250 mil por CPF. Em outras palavras, mesmo que seu banco quebre, você receberá o investimento de volta.

Uma ferramenta que ajuda a dimensionar seus rendimentos com a poupança é a Calculadora do Cidadão, disponibilizada pelo Banco Central.

De acordo com ela, quem investiu R$ 100 na poupança em 1º janeiro de 2016 chegou a 1º de janeiro de 2017 com R$ 108,30, um retorno de 8,30%.

Analisando os dados, isso significa que o rendimento da poupança em 2016 ficou apenas dois pontos percentuais acima dos 6,29% calculados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em 2015, foi ainda pior: quem investiu na poupança perdeu poder de compra em vez de ganhar. Essa é a grande problemática do investimento na caderneta. Com baixa rentabilidade, a inflação consome a maior parte dos seus lucros.

Juros da poupança

qual-rendimento-da-poupanca-juros-btg-pactual

Os juros da poupança, conforme mencionamos anteriormente, são calculados de maneira igual pelos bancos.

Na reunião, de 26 de Julho de 2017, do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, a Taxa Selic foi reduzida de 10,25% para 9,25% ao ano.

Como o valor ainda está acima de 8,5%, o rendimento da poupança está sendo calculado de maneira fixa, pela taxa de rendimento (0,5% ao mês) + TR.

A TR é uma média ponderada dos juros diários cobrados pelos Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) das 30 principais instituições financeiras do país, que são influenciadas pela Selic. É possível consultar a tabela da TR mensal no Portal Brasil.

Se você pensa em investir e quer ter uma ideia de quais serão seus rendimentos com a poupança, vale repetir a sugestão para utilizar a Calculadora do Cidadão, que permite a simulação.

Por meio dela, você pode informar os juros praticados que acabamos de informar e descobrir, no período inserido, quanto seu investimento vai render.

Remuneração dos depósitos de poupança

A remuneração da poupança ocorre mensalmente, no dia de aniversário de seu depósito. Se você fizer aplicações em dias diferentes, verá acréscimo de saldo em datas variadas.

Então, tenha cuidado ao resgatar, pois os juros do último mês podem ainda não ter sido creditados.

Sim, se você sacar o valor todo um dia antes desse aniversário do depósito, não terá direito aos 30 últimos dias de juros.

Essa regra vale para pessoas físicas e entidades sem fins lucrativos. Para os demais tipos de depósitos, o período de rendimento considerado é o trimestre corrido, também contado a partir da data de aniversário da conta.

Rendimento da poupança atual

qual-rendimento-da-poupanca-rendimento-atual-btg-pactual

A poupança atual tem rendimento de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), que nos últimos meses varia entre 0,03 e 0,17.

A TR oscila diariamente e envolve um cálculo complexo. Exemplos de rendimentos em março de 2017: 0,5250% (dia 11), 0,5250% (dia 12) e 0,5198% (dia 13).

Via de regra, a norma estipula que sempre que a Selic estiver acima de 8,5%, a taxa de rendimento será de 0,5% ao mês, mais a TR. Na prática, isso significa que a poupança briga para vencer a inflação e nem sempre se sai vencedora.

O rendimento da poupança se tornaria extremamente mais interessante se a Selic caísse significativamente, já que os rendimentos poderiam superar a inflação e não seriam tributados no IR.

Mas você lembra o que acontece quando a Selic cai abaixo de 8,5%? O governo muda as regras do jogo e remunera a poupança com 70% da Selic + TR.

É claro que há uma estratégia por trás disso. Se as taxas de juros caírem, a poupança ficar mais rentável e ainda ter seus rendimentos isentos de IR, ela poderá se tornar mais atraente que os títulos públicos (tributados no IR). E o governo precisa desses investimentos no Tesouro Direto.

Com isso, as perspectivas para a poupança ficam pouco atraentes em qualquer cenário.

Rendimento da poupança mensal

O rendimento mensal da poupança é de 0,5% + TR. Por ano, o rendimento é de 6,7% + TR.

E a TR é um cálculo complexo que envolve os juros cobrados pelos CDBs nas 30 principais instituições financeiras do país.

Nos primeiros meses do ano, variou de 0,03 a 0,17.

Rendimento histórico da poupança

É bem interessante observar o histórico de rendimentos da poupança. Segundo dados da Bloomberg, referentes aos rendimentos creditados no 31 dia de cada mês, é possível observar que os melhores juros eram recebidos em meados dos anos 1990.

Esse foi, porém, um período de inflação altíssima e volátil. Então, os ganhos não necessariamente superavam o dragão incontrolável. Acompanhe a movimentação abaixo:

  • Em dezembro de 1995, o rendimento da poupança foi de 12,9% ao mês
  • Em dezembro de 1996, foi de 5,27%
  • Em dezembro de 1997, foi de 11,56%
  • Em dezembro de 1998, ficou em 11,79%
  • Em dezembro de 1999, ficou em 2,4%.

A alta nos rendimentos creditados mensalmente também refletia, é claro, nos rendimentos anuais.

Nos anos subsequentes, houve algumas variações, com rendimentos entre 14,68% e 6,19% ao ano.

Foi a partir dos anos 2000, principalmente, que os rendimentos passaram a ficar realmente muito baixos.

Em 2002, por exemplo, os rendimentos não chegaram a superar a inflação e a taxa real ficou em -2,8% ao ano. O mesmo ocorreu em 2015, quando a rentabilidade ficou em -2,41%.

Trazendo uma perspectiva mais atual, em 2016 o rendimento real dos investimentos em poupança também foi irrisório: ficou em 1,21%.

Para compreender melhor o histórico de rendimentos da caderneta, observe o gráfico abaixo:

Fonte: Bloomberg.

Investimentos com rendimentos melhores que a poupança

Agora você já sabe que, mesmo quando a poupança rende um pouco mais, a inflação abocanha grande parte desse rendimento. O próximo passo é descobrir quais são as modalidades de aplicação com retornos financeiros verdadeiramente atraentes.

Para ajudar você na decisão, falaremos abaixo sobre alguns tipos de rendimentos atrelados a taxas de juros mais interessantes. Independente de você ter um perfil de investidor mais conservador ou arrojado (disposto a correr riscos), existem opções com bons retornos em renda fixa ou variável.

CDB (Certificados de Depósito Bancário)

qual-rendimento-da-poupanca-cdb

Os CDBs são títulos emitidos pelos próprios bancos, com o intuito de captar dinheiro das pessoas para a realização de empréstimos.

Existem duas modalidades de investimentos nessa categoria: o CDB prefixado e o CDB pós-fixado.

No caso do primeiro, você estipula uma taxa fixa para rentabilizar a aplicação no momento em que a faz.

No caso do segundo, a negociação é feita em cima de um indexador (95% do CDI, por exemplo), o que significa que o rendimento final só será descoberto ao fim da aplicação.

É possível encontrar CDBs com rentabilidade de até 16,39% ao ano – uma porcentagem muito atraente se comparada com os 6,7% da poupança.

Outro ponto importante é que esse investimento possui garantia do FGC em até R$ 250.000,00, exatamente igual à poupança.

Uma possível desvantagem do CDB é o período de carência que algumas modalidades exigem.

Nesse caso, você pode não ter a liquidez diária (ou seja, a possibilidade de sacar a qualquer momento). Um problema como esse, porém, pode ser resolvido com planejamento e disciplina financeira.

CDI (Certificado de Depósito Interbancário)

CDI é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. Esses títulos são bem semelhantes ao CDBs, com a diferença de que as instituições financeiras os emitem para emprestar dinheiro entre elas mesmas, nos chamados empréstimos interbancários

O rendimento possui uma variação próxima à Taxa Selic.

Como os juros ainda estão altos, também se configura como uma boa opção.

LCA e LCI (Letra de Crédito do Agronegócio e Letra do Crédito Imobiliário)

qual-rendimento-da-poupanca-lca-lci-btg-pactual

Duas outras possibilidades de investimento em renda fixa são a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e a LCI (Letra de Crédito Imobiliário).

Na LCA, você estará “emprestando” dinheiro para fomentar o agronegócio, conforme o próprio nome sugere. Na LCI, seus recursos vão ser direcionados para financiamentos habitacionais.

Ainda sobre a LCA, sua remuneração poderá ser atrelada a um percentual do CDI, a uma taxa prefixada ou ainda pela inflação + juros prefixados.

A principal vantagem desse título é a isenção do IR e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) – para pessoa física e jurídica.

Se você está acostumado a investir na poupança, você precisa tomar cuidado com dois pontos. O primeiro é o valor mínimo para investimento, que pode ser de R$ 10 mil a R$ 30 mil.

O segundo ponto é que esse título não possui liquidez diária, ou seja, você não pode sacar o dinheiro a qualquer momento. Assim, é importante consultar os detalhes para não ter problemas de caixa em caso de necessidade.

Em resumo, antes de aplicar sua renda em uma LCA, é preciso ter certeza de que essa “reserva financeira” não será necessária em curto prazo. Investindo em LCA, é possível obter ganhos superiores a 1% ao mês.

A segurança é outro fator importante: seu investimento é garantido pelo FGC em até R$ 250.000,00.

As LCIs, em termos gerais, são bem parecidas com as LCAs. Com rendimentos atrelados à CDI e isentos de IR para pessoas físicas, prometem bons retornos em um país de juros altos.

Para pessoas jurídicas, porém, elas não são tão atraentes. Estas têm seus lucros tributados no IR.

Para investir em LCIs, é necessário ter um bom aporte financeiro. Esses produtos geralmente têm um valor mínimo de investimento, começando em R$ 30 mil.

Se você aplicar essa verba, pode obter rendimentos bem superiores aos da poupança – e seu patrimônio estará protegido, já que esse investimento também é garantido pelo FGC em até R$ 250.000,00.

Leia mais: Poupança ou LCI e LCA? Em qual investir?

LC (Letras de Câmbio)

qual-rendimento-da-poupanca-letras-de-cambio-btg-pactual

As LCs, Letras de Câmbio, são títulos cujo propósito é o mesmo do CDB: fazer empréstimos. A diferença é que elas são emitidas por instituições financeiras de crédito.

Como essas empresas se mantêm prestando esse tipo de serviço, geralmente oferecem taxas bem atraentes, com juros que chegam a até 120% do CDI.

A desvantagem, porém, é que você não pode resgatar o dinheiro antes do prazo estipulado e os rendimentos provenientes dessas aplicações são tributados no IR. Mesmo com a alíquota, porém, sua rentabilidade ainda supera a da poupança.

Com as Letras de Câmbio, é possível ter ganhos de até 14,40% ao ano e seu investimento também é garantido pelo FGC em até R$ 250.000,00.

Tesouro Direto

A migração da poupança para o Tesouro Direto é uma opção bem interessante. Esse é o programa de negociação de títulos públicos a pessoas físicas através da internet.

Por meio dele, você estará “emprestando” suas economias ao governo para obter bons rendimentos com segurança.

Além do baixo risco característico dos investimentos de renda fixa, os títulos públicos têm liquidez quase diária.

Na verdade, a venda do título ocorre de um dia para o outro. Assim como no caso das CDBs, o seu rendimento ao aplicar nesses produtos pode ser estipulado no momento da aplicação ou do resgate.

Ao investir no Tesouro Prefixado, a taxa de juros que será aplicada sobre os seus rendimentos já é definida antes da aplicação.

Pode ser uma alternativa inteligente, já que a previsão é de queda na Selic para os próximos meses de 2017.

Já no caso do Tesouro Pós-Fixado, o rendimento dos títulos – como o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA – é estipulado ao fim da aplicação, atrelado à Taxa Selic ou ao IPCA.

Em relação à poupança, o Tesouro é vantajoso. É possível encontrar Títulos do Tesouro com rentabilidade de até 15,16% ao ano – mesmo com tributação no IR, o valor ainda supera os rendimentos da poupança.

Por outro lado, conforme destaca Samy Dana, professor da FGV, em entrevista à Exame, é preciso ficar atento às taxas cobradas pelos agentes de administração dos fundos do Tesouro. Principalmente para não ter boa parte de sua rentabilidade comprometida.

“Um cuidado que deve ser tomado no Tesouro Direto diz respeito às taxas de administração cobradas pelos agentes de custódia, pois variam muito, entre 0% e 2%. Por isso, pesquise os agentes que não cobram taxa de administração, restando apenas a taxa de custódia obrigatória de 0,30% ao ano e o Imposto de Renda sobre os rendimentos”, orienta.

Bolsa de Valores

qual-rendimento-da-poupanca-bolsa-de-valores-btg-pactual

Por fim, outra opção que abre portas para rendimentos mais interessantes que a poupança é a bolsa de valores – especialmente agora que o país começa a sair da recessão.

Claro que migrar de uma renda fixa de baixíssimo risco para uma renda variável pode ser intimidador, mas se você estudar o cenário e começar aos poucos, pode tomar gosto por essa modalidade de investimento.

A bolsa é um investimento mais arriscado, mas especialmente para quem se concentra apenas no curto prazo. Para quem investe dinheiro do qual não precisará em uma emergência, as ações são aplicações muito interessantes.

Por isso, comece pequeno, com uma fatia que represente não muito mais do que 10% de suas reservas. Estabeleça um valor e divida esse valor em papéis de empresas seguras, de diferentes segmentos, pelo menos cinco ou seis.

Em 2017, os economistas preveem bons rendimentos nos setores bancário e de consumo. Grandes bancos, como o Itaú (ITUB4), o Bradesco (BBDC4) e o Banco do Brasil (BBAS3), além de companhias como Lojas Renner (LREN3) e as Lojas Americanas (LAME4), oferecem perspectivas de alta.

Conclusão: investir ou não na poupança?

qual-rendimento-da-poupanca-investir-ou-nao-btg-pactual

A liquidez imediata, a facilidade de investimento e a não incidência do Imposto de Renda são três dos principais motivos apontados para a aplicação na caderneta de poupança.

Mas vale lembrar: o ganho real de quem tomou esse caminho em 2016 ficou abaixo dos 2%. Em 2015, foi de -2,2%, ou seja, quem deixou o dinheiro lá acabou perdendo poder de compra.

Além do rendimento baixo, a remuneração é definida por uma taxa obscura, chamada de Taxa Referencial (TR), criada no governo Collor, em um período de instabilidade econômica ainda maior. Na prática, pouca gente que investe na poupança sabe o que a TR significa.

Por outro lado, há investimentos tão seguros quanto a poupança, como o Tesouro Direto, que são atrelados a indicadores importantes, como a Selic e o IPCA. A liquidez é quase a mesma: em vez de sacar o dinheiro na hora, você precisa aguardar um dia útil.

O fato é que não há perspectiva de curto prazo para que a poupança se torne atraente. Se você quer apenas se proteger do Imposto de Renda, vá de LCI ou LCA. Se você quer acompanhar a Selic ou driblar a inflação, experimente os títulos do Tesouro.

E se você quiser tomar uma medida definitiva para criar uma verdadeira estratégia de investimentos, é hora de dar o primeiro passo.

Deixe a poupança de lado para criar uma carteira de investimentos diversificada, que ofereça proteção e bons rendimentos.

Deixe seu comentário 52

  1. Oi, boa tarde. Eu tenho uma dúvida: no dia 1 e 2 desse mês (maio), eu percebi que a remuneração básica da minha poupança não rendeu, apenas os juros (aniversário). Eu liguei para o itaú e a atendente me disse que, caso a TR no dia específico, fosse inferior a 0, não existe rendimento. Isso é possivel? não achei nada no google a respeito de TR ser menos ou igual a 0.

    1. Olá, Sami, tudo bem? A rentabilidade mensal da poupança é de 0,5% + TR, se a Taxa Referencial (TR) for ZERO no dia do aniversário da aplicação o cliente terá “apenas” a remuneração de 0,5%. Importante: a TR nunca será negativa. Esperamos ter respondido a sua dúvida. Abs.

  2. Bom Dia!!
    tenho uma Dúvida, qual seria o melhor investimento para o valor de 1.500.000 R$, atualmente, sendo que busco algo com liquidez imediata, ou seja ganhos mensais desta aplicação?

    1. Olá, Renan, tudo bem?
      Para aplicações com liquidez imediata, com ganhos próximos ao CDI, indicamos nosso fundo Yield DI, que rendeu 14% nos últimos 12 meses (103.7% do CDI), lembrando que rentabilidade passada não garante rentabilidade futura e que fundos de investimento não tem garantia do FGC.
      Caso tenha disponibilidade de liquidez para 5 dias, outra opção interessante que pode trazer retornos interessantes é o Explorer, com rendimentos de 14.6% nos últimos 12 meses (108.6% do CDI). Lembramos que é importante realizar sua análise de perfil de risco para esse investimento.
      Você pode encontrar mais detalhes sobre esses fundos no nosso catálogo: //www.btgpactualdigital.com/investimentos/fundos-de-investimento/produtos
      Se desejar uma sugestão de portfólio mais em linha com seus objetivos financeiros e perfil de investidor, entre em contato com os nossos assessores através do telefone (11) 3383-2222. Enviaremos um e-mail fazendo contato. Até logo!

    1. Olá, Rone. Consideramos essa uma aplicação um bom negócio. Entraremos em contato com você por email. Abs!

  3. Bom bom, gostei do artigo. É esclarecedor para o que tenho para investir.
    Muito obrigado.

  4. Tirei dez mil que estavam na poupança e apliquei em fundos DI do banco do brasil. Eu fiz um bom negócio?

    1. Jorge, tudo bem?
      É sempre importante verificarmos tanto a rentabilidade do fundo, quanto as taxas de administração. Aqui no BTG, nosso fundo DI, o BTG Yield DI, rende em média 103% do CDI, com taxa de administração de 0.3% ao ano. Caso queira um comparativo de rentabilidade, entre em contato conosco através do telefone (11) 3383-2222, ou então pelo e-mail: atendimento@btgpactualdigital.com. Abs.

    1. José, tudo bem?
      Para investimentos conservadores, temos o fundo de investimento Yield DI, cujo rendimento médio é de 103% do CDI (nos últimos 12 meses, 13.74% e no últimos 24 meses, 29.93%). Outra possibilidade, a depender do seu perfil de investidor, é o fundo Explorer, cujos rendimentos nos últimos 12 meses foi de 14% e 35% nos últimos 24 meses. Ressaltamos, no entanto, a importância de realizar um teste de perfil de investidor, para que possamos conhecer melhor seus objetivos e perfil de risco e sugerir os produtos mais adequados para você. Abs.

  5. Boa Tarde! Possuo R$ 450.000,00 pra investir, no entanto, gostaria de um rendimento mensal mínimo de 1,1% ao mês líquido, ou seja, R$ 5.500,00 ao mês. Questiono se a melhor escolha seria o Tesouro Direto ou há outras oportunidades tão seguras quanto o Tesouro Direto.

    1. Inocêncio, tudo bem?
      Os títulos do governo vendidos no tesouro direto são considerados alguns dos mais seguros da nossa economia, mas dependendo do título, isso não significa que eles não possuam riscos de oscilações no mercado. Para retornos médios de 1,1% ao mês, é interessante procurar oportunidades alinhadas com o seu perfil de risco. Por isso, aconselhamos um teste de perfil de investidor, para que os nossos assessores possam sugerir os investimentos mais adequados para você.
      Fique à vontade para entrar em contato conosco, através do telefone (11)3383-2077 ou pelo e-mail atendimento@btgpactualdigital.com.
      Abs.

  6. Ola, boa tarde. Eu perdi o emprego e vou ter uma reserva de 10.000,00 que poderei reservar para investimento e aguardar uns 6 meses e 5000 que posso aguardar uns 3 meses, totalizando 15000,00. Qual a melhor opção de investimento?

    1. Cassio, tudo bem?
      Uma opção interessante para você seria a aplicação no nosso fundo BTG Yield DI. Ele é um fundo conservador, com liquidez D+0 e taxa de administração de 0.3%, tendo nos últimos 12 meses, rendido 13.37% e nos últimos 24 meses, 29.61%, lembrando que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade no futuro. O fundo roda em média, 103% do CDI, e traz rendimentos com possibilidade de saque para o caso de emergências.
      Para maiores informações, entre em contato conosco através do telefone (11)3383-2077 ou pelo e-mail atendimento@btgpactualdigital.com.
      Abs.

  7. ola, me diga uma coisa comecei a fazer uma pequena aplicaçao em previdencia privada. O q vc poderia me dizer sobre as vantagen e desvantagem dessetipo de imvestimento.

    1. Olá, Altamir. Tudo bem?

      A Previdência Privada é uma excelente opção de investimento de longo prazo.

      Suas principais vantagens são a ausência do imposto come-cotas, que é cobrado em fundos de investimento não previdenciários; abatimento na base de cálculo do imposto de renda, para quem faz a declaração do imposto de renda no modelo completo e tem um plano na modalidade PGBL; e a possibilidade de pagar 10% de imposto de renda no momento do resgate.

      As desvantagens de boa parte dos planos ofertados pelo mercado é a rentabilidade, que geralmente fica abaixo do CDI e a cobrança de taxas de carregamento sobre cada uma das contribuições e aportes.

      O plano de previdência do BTG Pactual digital se diferencia justamente nos dois pontos do produto considerados negativos, pois nossos fundos tem apresentado um retorno robusto e não cobramos taxa de carregamento.

      Por ser um investimento de longo prazo, o resgate prematuro do saldo pode representar um valor maior de imposto a pagar, de acordo com o regime tributário escolhido para o plano. Por esse motivo, é aconselhável ter uma reserva financeira para uma eventual emergência, além do investimento em um plano de previdência.

      Caso tenha interesse em saber mais detalhes sobre essa modalidade de investimento, nosso especialista no tema pode entrar em contato com você.

      Qualquer dúvida, estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2222 ou atendimento@btgpactualdigital.com.

  8. Olá, tenho um valor de 100,000 para investir porém não tenho nenhuma experiencia, no meu caso com as explicações não penso em poupança então qual seria a melhor escolha no meu caso pensando em médio prazo.obrigado.

    1. Olá, André. Um de nossos assessores de investimento entrará em contato com você por email. Qualquer dúvida, também estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2222 ou atendimento@btgpactualdigital.com.

    1. Gabriel, tudo bom? O investimento mais adequado para o seu perfil depende do nível de risco com o qual você está confortável e os outros investimentos que você já possui. Se você desejar conversar com um dos nossos assessores, estamos à disposição no (11) 3383-2905 ou no atendimento@btgpactual.com.

  9. Bom dia!

    Tenho uma propriedade rural em meu nome que estimei em torno de R$70.000,00. Já há, inclusive, um zootecnista fazendo uso da propriedade (comodato) e está interessado em comprar. O que eu poderia fazer para criar alguma espécie de renda fixa? “Arrendar”, alugar, vender e aplicar..?

    1. Olá, Rafael, tudo bom? Um de nossos assessores de investimento entrou em contato por email para entender melhor o seu questionamento. Qualquer dúvida, também estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2905 ou atendimento@btgpactualdigital.com.u do telefone (11) 3383-2222.

  10. Bom dia, gostei muito dos esclarecimentos aqui prestados sobre investimentos, mas tenho uma dúvida concreta: penso em vender um imóvel que alugo e investir o dinheiro. Lá eu alugo por 1.500,00, eu conseguiria um rendimento equivalente ou melhor em qual aplicação? Sou mega conservadora, obrigada

    1. Desculpe, não informei o valor do imóvel, acredito que em tempos de crise conseguiria até uns 380.000,00 na venda

    2. Patrícia, tudo bom?

      Temos algumas opções de investimento que devem lhe interessar bastante. Porém, infelizmente não conseguiremos lhe passar nenhuma recomendação específica de investimentos antes de conhecer um pouco mais sobre seu perfil de investidora. Se você tiver interesse em conhecer nossos produtos, recomendamos que dê uma olhada no nosso catálogo online em: //www.btgpactualdigital.com/investimentos/catalogo.

      Caso você tenha interesse em falar sobre opções mais específicas de investimento, por favor entre em contato com o nosso time através do atendimento@btgpactual.com ou do telefone (11) 3383-2222.

  11. Tenho R$ 25.000,00 em caderneta de poupança para até o carnaval 2018 ser completado mensalmente para a compra de um carro zero km. Qual seria o melhor investimento para esse capital?

    1. Gilberto, tudo bom?

      Temos algumas opções de investimento que devem lhe interessar bastante. Porém, infelizmente não conseguiremos lhe passar nenhuma recomendação específica de investimentos antes de conhecer um pouco mais sobre seu perfil de investidor. Se você tiver interesse em conhecer nossos produtos, recomendamos que dê uma olhada no nosso catálogo online em: //www.btgpactualdigital.com/investimentos/catalogo.

      Caso você tenha interesse em falar sobre opções mais específicas de investimento, por favor entre em contato com o nosso time através do atendimento@btgpactual.com ou do telefone (11) 3383-2222.

  12. Olá, Gostaria de saber qual a melhor opção para obter rendimentos mensais a titulo de usufruto de aposentadoria. Tenho uma casa de aluguel e estou querendo fazer um comparativo de rendimentos

    1. Olá, Laura, tudo bom? Um de nossos assessores de investimento entrou em contato por email para esclarecer melhor o seu questionamento. Qualquer dúvida, também estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2222 ou atendimento@btgpactualdigital.com.

  13. Boa Noite! Gostaria de saber se a previdência privada é melhor que a poupança. Qual o melhor plano de previdência?

    1. Olá, Juary, tudo bom? Um de nossos assessores de investimento entrou em contato por email para esclarecer melhor as suas dúvidas sobre Previdência. Qualquer dúvida, também estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2222 ou atendimento@btgpactualdigital.com.

    1. Olá, Elza, tudo bom? Um de nossos assessores de investimento entrará em contato por você por meio do seu email de contato para saber exatamente em que podemos ajudá-la. Qualquer dúvida, também estamos à disposição para te ajudar por meio dos nossos canais de atendimento: (011) 3383-2222 ou atendimento@btgpactualdigital.com.

  14. por ex, se eu tiver um valor de R$ 1.350.000,00 em conta poupança/corrente, qual o valor mensal que eu receberia de acréscimo a conta?

  15. Bom dia, Gostaria de investir R$3.000,00 mensais em um período de 2 anos, qual seria o melhor investimento para mim? Desde já agradeço a atenção.

  16. Oisso eu tenho 3.000 e colocar 900 reais todos os meses será que vocês teriam algum investimentos para mim? WhatsApp 11995229447. Obrigado

  17. Prezado, tenho hoje 35.000,00 de participante + 17.000,00 de patrocinador da previdência privada e atualmente a contribuição está suspensa pois já possuo outra previdência privada da outra empresa onde estou trabalhando atualmente.
    Atualmente, a que está suspensa, está girando em media, de rendimento, 600,00 por mês e vejo que estou perdendo dinheiro frente a inflação.
    Aonde é melhor forma de investir? retirar esses 35.000,00 (e perder os 17.000,00) e investir no tesouro direto? qual? ou na poupança ou ainda manter como está para não perder os 17.000,00?

    Tenho 40 anos e 15 de contribuição.

    1. Olá, Leandro. Tudo bem? A área responsável entrará em contato para te ajudar melhor! 🙂

  18. Para quem tem disponível apenas 15.000 e tem perfil de risco,que quer rentabilidade alta e rápida, quais investimento recomenda?

  19. Olá, sou proprietário de um imóvel comercial que me rende o valor de 9 mil reais de aluguel, o locatário me ofereceu no mesmo 1,8 milhões, existe algum investimento sem risco com ao valor da venda que eu consiga ter a renda que eu tenho com o aluguel ?

    1. Olá, Vitor, tudo bem?

      Um de nossos assessores de investimento entrará em contato para auxiliá-lo.

      Muito obrigado!

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima