Ações Investimentos

O que é Day Trade, como funciona, vantagens, riscos e mitos

Ter bons lucros em um curtíssimo espaço de tempo é a expectativa de quem aposta no day trade.

Se você investe em ações, certamente já está acostumado ao termo.

Se ainda não é um investidor na bolsa de valores, mas pensa em ser, logo vai ouvir falar sobre day trade.

Neste artigo, vamos explicar como tudo isso funciona, apontar vantagens e desvantagens e também desfazer alguns mitos.

Ao longo da leitura, você vai saber:

  • O que é day trade e como funciona
  • Quem pode fazer day trade
  • Quais são os riscos envolvidos e suas vantagens
  • Como se dá a incidência de tributos
  • O que é stop loss, alavancagem e margem de garantia.

Interessado nesse conhecimento? Então, siga a leitura!

O que é day trade?

Day trade é uma operação de compra e venda de ações de uma mesma empresa realizada em um único dia na bolsa de valores. O objetivo do investidor é obter lucro com a oscilação de preço do ativo financeiro entre a abertura e o fechamento do mercado.

O conceito é fácil de entender. Como sabemos, ao colocar a teoria em prática, nem sempre o planejado acontece como esperado.

Obviamente, quem realiza o day trade não realiza operações no escuro.

Há uma análise de mercado que considera tanto o movimento histórico de ações de potencial investimento quanto as tendências aguardadas para elas.

Mas como a volatilidade da bolsa de valores é marcante, cenários imprevisíveis podem ocorrer, afetando totalmente a curva de rentabilidade de um ativo.

Quer um exemplo?

Imagine comprar um lote de ações da empresa A, que vem em trajetória de alta, mas uma denúncia de corrupção envolvendo seu nome derruba o valor dos papéis no meio da tarde.

Em minutos, o que subia 3% agora cai 5%.

Improvável? Talvez.

Impossível? Certamente, não.

Nesse caso, a estratégia que resta é tentar diminuir as perdas.

Como funciona?

O que é Day Trade

Como acabamos de ver, o day trade tem um tanto de análise e projeção e outro tanto de imprevisibilidade.

É por isso que o investidor precisa estar atento durante todo o dia para ter algum controle sobre a operação.

Nessa modalidade, nenhum negócio fica para o dia seguinte.

As ações que são compradas hoje devem ser vendidas hoje, sem exceção.

Isso se chama zerar a posição.

A compra e a venda podem ocorrer a qualquer momento do dia.

Por exemplo, supondo que você compre uma determinada ação às 12h30 por R$ 20 e a venda às 15h45 por R$ 55.

Nesse caso, o seu lucro foi de R$ 35 com aquela ação.

Caso tivesse comprado um lote com 100 ações, o lucro seria de R$ 3.500 em pouco mais de três horas. Nada mal, não é?

Mas considerando o cenário oposto, com a compra de 100 ações por R$ 50, mas sua venda por R$ 30 depois de uma grande reviravolta no mercado.

Nesse caso, a sua perda seria de R$ 20 por ação, totalizando R$ 2.000.

Os exemplos são fictícios, mas nenhum cenário é irreal. É plenamente possível que aconteçam, inclusive, com números muito mais significativos.

O momento da compra e o momento da venda são definidos pelo day trader enquanto observa o comportamento do mercado.

Ele pode concretizar a operação a qualquer momento do dia.

Ou seja, não há um horário predeterminado para executar o comando de compra ou de venda de ações.

Como o mecanismo funciona é mesmo bem simples.

A complexidade está em tomar a decisão certa, no momento certo.

Vantagens do Day Trade

O que é Day Trade

 

Agora que já conhece mais sobre o conceito de day trade e seu funcionamento, alguns pontos positivos da estratégia se tornam mais fáceis de entender.

Vale falarmos mais detalhadamente sobre os principais.

Ganhos incomparáveis em curto prazo

Esse é o primeiro e o mais óbvio, mesmo não sendo tão simples de ser concretizado.

Nenhuma outra operação oferece a possibilidade de ganhar muito dinheiro em tão pouco tempo.

Não se trata de uma promessa vazia.

A possibilidade é real, mas não é garantida.

Isso quer dizer que, para a vantagem se confirmar, há uma série de variáveis envolvidas, incluindo o conhecimento do investidor sobre o mercado.

Oportunidade de aprendizado

Day trade não é para iniciantes.

Ele exige que o investidor estude o mercado, se mantenha informado e atualizado sobre as ações, as empresas de capital aberto e o comportamento da própria economia nacional e mundial.

Também precisa compreender gráficos e a análise de ações.

Por tudo isso, estamos falando de uma oportunidade de aprendizado realmente única.

Perdas controladas

Essa é uma das principais vantagens do day trade.

Você não precisa perder tudo o que tem só por ter feito uma aposta equivocada, comprando ações que se mostraram um péssimo negócio.

Existe um mecanismo chamado Stop Loss, sobre o qual falaremos em detalhes mais à frente.

Ele funciona como um modo de controlar as perdas.

Sempre que uma ação atinge a cotação determinada pelo investidor, o instrumento é acionado, evitando que o prejuízo aumente.

Embora acionar o Stop Loss não seja o cenário dos sonhos de nenhum investidor, certamente representa um alívio contar com esse tipo de recurso.

Alavancagem

Impossível falar das vantagens do day trade sem citar as particularidades da alavancagem.

Esse é outro mecanismo interessante do mercado de ações e que é usado especialmente nesse tipo de operação.

Funciona como um limite que a corretora oferece para investir na bolsa.

Como as operações no caso do day trade duram poucas horas ou mesmo minutos, você paga e recebe apenas a oscilação do valor.

Ou seja, não há custo por usar tal limite.

Ainda neste artigo, vamos falar mais sobre o que é alavancagem.

O que é análise técnica de ações e como funciona?

O que é Day Trade

Quem encara o desafio de realizar day trade precisa se municiar de todos os instrumentos possíveis.

Entre eles, a análise técnica de ações é um dos mais importantes.

Basicamente, o que ela faz é oferecer ao investidor as informações que ele precisa sobre a hora certa de comprar ou vender ações.

Ou seja, ganhar ou perder dinheiro na bolsa de valores não tem nada a ver com a sorte – e a análise técnica é a prova real disso.

Ela funciona a partir de três premissas básicas, as quais são:

  1. Qualquer expectativa de mercado se reflete no valor das ações
  2. Há tendências no movimento dos preços das ações
  3. A compreensão do futuro pode estar no entendimento do passado.

Colocando essa estratégia em prática a partir da análise gráfica, o day trader consegue identificar quais ações oferecem as melhores oportunidades.

Para a construção analítica, são monitorados e identificados padrões de comportamento em atividades passadas, além de dados históricos relacionados a preços e volume de ações negociadas.

É, de fato, uma operação que guarda relativa complexidade.

Mas isso não significa que aqueles que estão começando no mercado de ações não possam estudar, aprender e evoluir nessa área de conhecimento.

O que é Stop Loss?

O que é Day Trade

Stop Loss, como já comentado antes, é uma ordem enviada pelo investidor à corretora com o objetivo de estancar e limitar suas perdas no mercado de ações.

É um mecanismo que todo aquele que decide operar no day trade precisa conhecer e saber utilizar.

Na prática, funciona assim: aquela ação que você comprou por R$ 50, por exemplo, recebe uma previsão de perda máxima tolerada.

Digamos que você não aceite correr o risco de perder até R$ 10 por ação.

Nesse caso, você prepara uma ordem de venda dos papéis para que assim que a sua cotação atinja R$ 40 o Stop Loss seja disparado.

Ou seja, a perda máxima que você tolera para esse investimento é de 20%

Não há uma regra para determinar o momento em que o Stop Loss deve ser acionado, ou seja, qual deve ser o prejuízo aceitável.

Isso depende muito da percepção do investidor e do seu conhecimento de mercado.

Acionar o Stop Loss é uma operação irreversível.

Isso na prática significa que, depois de vender suas ações o preço delas seguir caindo, você comemora ter tomado a atitude certa.

Já se o preço começa a subir, você lamenta não ter sido mais arrojado e se prepara para iniciar uma nova operação, pois, ainda que amargue um prejuízo, graças ao Stop Loss, somente uma parte do seu patrimônio foi perdido

Alavancagem

O que é Day Trade

A alavancagem é um mecanismo que permite multiplicar a rentabilidade dos seus investimentos através da utilização de recursos de terceiros.

Como já explicado, funciona como um limite concedido pela instituição financeira para investir um valor acima do que possui.

Isso poderia trazer riscos adicionais, não fosse a característica do próprio day trade de realizar operações rápidas, de curtíssimo prazo.

Devido justamente a isso, o resultado da alavancagem se resume às oscilações de preço.

É como um crédito concedido sem taxa de juros.

Os ganhos com a alavancagem se dão com investimentos em larga escala.

Como esse crédito extra permite comprar um maior número de ações, ainda que o lucro seja pequeno, no total, se torna atrativo.

Quer um exemplo?

Supondo que você teve lucro de apenas 1% em cada ação. Parece pouco, não é mesmo?

Mas multiplique esse pequeno ganho por 500 ações. Já fica mais interessante, com certeza.

Só que você não tem recursos para comprar 500 ações. É aí que recorrer à alavancagem pode ser promissor.

É claro que o cenário positivo nem sempre se confirma, dependendo de todos os fatores que já elencamos até aqui.

Mas esse é mais um mecanismo importante para alcançar as maiores rentabilidades.

O que é margem de garantia?

O que é Day Trade

A alavancagem, sobre a qual acabamos de falar, não surge “do nada”.

Para que a corretora disponibilize a você o limite , é preciso haver uma contrapartida.

E ela atende pelo nome de margem de garantia.

Funciona assim: você precisa ter um percentual do valor que irá utilizar nas operações, seja depositado em conta ou aplicado em outros investimentos.

Não necessariamente a margem de garantia exige dinheiro.

Além da moeda corrente, podem ser aceitos alguns investimentos em renda fixa, como CDB, títulos públicos, Tesouro Direto,  ações na bolsa, dentre outros.

Quais os riscos?

O que é Day Trade

 

Como você já deve ter percebido, o risco de perder dinheiro no day trade é real.

Afinal, ele é proporcional ao potencial de rentabilidade que a operação oferece.

Com o recurso do Stop Loss, é possível lidar melhor com esse risco e minimizar possíveis perdas.

Ainda assim, não há como eliminá-lo.

Importante lembrar ainda que, ao utilizar o recurso da alavancagem, o risco sobe na esteira da expectativa de maiores ganhos.

A melhor forma de enfrentar esse cenário é com conhecimento.

Estudar o mercado, se atualizar e manter-se bem informado é o primeiro passo.

A capacitação para a análise técnica e a compreensão dos gráficos são também ferramentas de extrema importância para o sucesso nas operações.

Quem pula etapas amplia os riscos e,nesse caso  a chance de perder pode ser maior do que a de ganhar dinheiro.

Quem pode realizar Day Trade?

O que é Day Trade

 

Teoricamente, qualquer pessoa apta a investir em ações pode realizar operações de day trade.

Mas a compra e venda em curto prazo, definitivamente, não é indicada para quem está dando os seus primeiros passos no mundo dos investimentos.

E nem mesmo aqueles que já têm suas aplicações, mas são inexperientes no cenário da renda variável, devem se sujeitar aos riscos dessa operação.

Por outro lado, apenas a experiência e o conhecimento não são suficientes para se dar bem no day trade.

Há um componente imprescindível que nada tem a ver com números, que é a estabilidade emocional.

Não há a menor chance de resistir às oscilações em um dia agitado na bolsa de valores se não tiver coração e estômago fortes.

Tomar a decisão certa no momento exato depende de uma mente serena.

Ser o mais racional possível deve ser a busca, o que não é fácil.

Além disso, é necessário identificar se esse tipo de operação combina com seu perfil de investidor.

Se você ainda é adepto da caderneta de poupança e acha que ela tem uma rentabilidade atrativa, muito provavelmente é conservador demais para o mercado de ações.

Mitos sobre o Day Trade

O que é Day Trade

Quando uma operação chama tanto a atenção, como é o caso do day trade, é natural que circulem informações falsas ou superdimensionadas sobre ela.

É por isso que conhecimento e atualização são componentes imprescindíveis para um bom investidor.

Veja agora dois mitos sobre o day trade que não se confirmam na prática.

As operações de Day Trade possuem maior risco

O risco existe, é claro. Ele é inegável.

Mas dizer que é o maior já se torna um exagero.

A propósito, essa teoria já cai por terra a partir do momento em que o próprio investidor determina o nível de risco que deseja correr.

Isso acontece ao estabelecer um momento para a ordem de Stop Loss, como já destacamos.

Além disso, se o investidor não tiver habilidades para lidar com as oscilações do mercado, qualquer aplicação financeira pode resultar em perdas significativas, com maior ou menor chance de isso ocorrer.

Day Trade é indicado apenas para quem fica no computador o dia inteiro

Se isso fosse absolutamente verdade, o trader não teria outra vida a não ser lidar ininterruptamente com operações de day trade.

Já pensou não poder fazer um intervalo para o almoço, talvez sequer ir ao banheiro?

Esse é mais um exagero em torno do day trade, é claro.

A atenção ao mercado é, de fato, muito importante.

Mas estar o tempo todo em frente ao computador não garante melhores resultados.

A tecnologia permite programar alertas de boas oportunidades.

Um exemplo são os robôs investidores, cuja maior vantagem está na eliminação do fator emocional para a ordem de compra ou venda.

Além delas, quem tem experiência na operação costuma utilizar também indicadores técnicos que apoiam uma decisão mais segura.

Tributação: Imposto de Renda no Day Trade

O que é Day Trade

Agora, temos uma boa notícia para quem decide realizar operações de day trade.

Hoje, no Brasil, o Imposto de Renda, que costuma ser um vilão para boa parte das aplicações financeiras, só incide sobre os rendimentos do day trade, sendo de 20% sobre o lucro líquido.

Há, sempre que houver lucro, retenção de 1% do resultado bruto, o chamado “dedo duro”. Esse valor que foi retido na fonte pode ser descontado do IR a ser pago. Já os prejuízos podem ser compensados dos ganhos dos meses seguintes.

Lembre-se de diversificar os investimentos

O que é Day Trade

O day trade certamente tem atrativos, mas não é indicado que seja a sua única aplicação financeira.

Uma estratégia inteligente para qualquer investidor é montar uma carteira diversificada, com ativos diferentes.

Quando eles variam em risco, em rentabilidade e ainda em vencimento, você se protege contra oscilações que podem afetar seu patrimônio.

Para tanto, o primeiro passo é criar o que se chama de colchão de liquidez.

Ele funciona como uma reserva financeira contra imprevistos.

Então, ao construir uma carteira de investimentos, pense em renda fixa e variável, cogite prazos variados de vencimento (um mês, um ano, cinco anos, dez anos, etc) e ainda rentabilidades prefixadas, pós-fixadas e híbridas.

Descubra seu perfil de investidor

O que é Day Trade

Você deve lembrar quando falamos antes sobre o perfil de investidor.

Ter essa definição antes de adentrar no mercado de ações e de pensar em day trade é fundamental.

Se você não reúne as características necessárias para operações de alto risco, ou mesmo nem tenha no day trade um interesse (ainda que não saiba disso), essa operação não é para você.

Por outro lado, para quem gosta de ousar e mira rentabilidades mais altas, essa é uma aplicação feita sob medida.

Se você deseja conhecer o seu perfil, experimente o simulador do BTG Pactual digital.

Ela indica quais são as melhores alternativas de aplicação a partir das suas respostas a questões simples.

É muito fácil de usar, prático e intuitivo.

Dê um BTG nos seus investimentos

O que é Day Trade

Quer uma instituição sólida ao seu lado na hora de investir com segurança e rentabilidade?

Dê um BTG nos seus investimentos.

Veja só como é fácil se cadastrar no BTG Pactual digital:

  1. Cadastro sem sair de casa: acesse o site do BTG Pactual digital, preencher alguns dados e enviar comprovante de residência, foto do RG e uma selfie. Depois disso, aguarde um retorno por e-mail.
  2. Descubra seu perfil de investidor: responda a um breve questionário para desvendar sua tolerância ao risco e o tipo de investimento que mais combina com você.
  3. Transfira o dinheiro: envie o dinheiro de atual conta bancária para sua nova conta do BTG Pactual digital.
  4. Consulte um dos assessores: tenha o auxílio de um assessor que o orientará passo a passo em suas aplicações, mostrando todos os produtos adequados ao seu perfil para facilitar as suas escolhas.
  5. Acompanhe os investimentos: através do site e do aplicativo, consulte a qualquer momento suas posições e rendimentos.
  6. Tenha acesso a relatórios personalizados: periodicamente, você terá acesso a receber relatórios completos com os resultados de suas aplicações.

Conclusão: vale a pena?

O que é Day Trade

Chegando ao final deste artigo, essa é uma resposta que depende muito mais de você do que de qualquer dica que tenha conferido aqui.

O day trade pode valer a pena, sim.

Se vale para você, há muitas variáveis que podem pender para o sim ou para o não.

Estude muito. O mercado de ações não é para principiantes.

Manter-se bem informado e atualizado, acompanhando como a economia se movimenta, é também uma exigência que o investidor precisa cumprir.

Como nada na vida vem sem esforços, os lucros possíveis no day trade exigem a sua dedicação.

Topa o desafio?

Deixe um comentário abaixo e não esqueça de compartilhar o nosso artigo.

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima