Investir em bitcoin tem sido um assunto presente entre os brasileiros nos últimos anos. A evolução no preço da moeda digital chamou atenção e muitas pessoas acreditam que podem ter retornos relevantes com ela.

De outro lado, infelizmente alguns investidores caem em golpes financeiros — por exemplo, o de pirâmides — que se utilizam da bitcoin como fachada. Por isso, é importante saber mais sobre o assunto.

Você quer se proteger de golpes e avaliar se, de fato, vale a pena investir em criptomoedas? O melhor caminho é buscar informações de qualidade e conhecer maneiras mais seguras de realizar seus investimentos.

Então continue a leitura e saiba se os bitcoins valem a pena e quando vale a pena investir nessas criptomoeadas!

O que é bitcoin?

O primeiro passo para concluir se um investimento é vantajoso é conhecê-lo, certo? Bitcoins são moedas digitais. Elas funcionam, basicamente, como outras moedas — o Real ou o Dólar, por exemplo, em relação a pagamentos.

A principal diferença é que bitcoins são criptomoedas. Ou seja, sua existência está condicionada à tecnologia online. Ela foi a primeira moeda virtual a ser criada. O desenvolvimento se deu com Satoshi Nakamoto, no ano de 2009.

Uma das características centrais do bitcoin é ser descentralizado. Isso significa que ele não está ligado diretamente a nenhum país. Para o criador e para muitos usuários, o fato é uma vantagem, pois a cotação não se submete às influências de um governo específico.

Além de ser descentralizada, a moeda digital também não é regularizada por governos. No Brasil, não há processos de regulamentação ou fiscalização de bitcoins — o que pode gerar alguns riscos para quem compra ou vende o ativo.

Apesar de ter sido a primeira criptomoeda a ser lançada, o bitcoin não é mais a única moeda digital no mercado. Na verdade, existem centenas de exemplos de moedas do tipo. Cada uma apresenta características e funcionamento próprio.

Como as moedas digitais funcionam?

Entender que as criptomoedas são descentralizadas e não se submetem às regras de nenhum país pode gerar confusão sobre seu funcionamento. Ele acontece, basicamente, online. Então, as moedas são mineradas e negociadas por meio da tecnologia.

As transações com bitcoins e outros ativos são cadastradas em um sistema chamado de blockchain. Trata-se de um programa computacional complexo que depende de diversos computadores ao redor do mundo para funcionar.

Tanto a mineração (isto é, a obtenção de novas moedas) quanto as transferências de bitcoins são registradas no blockchain. Ele também oferece mais segurança às transações, pois dificulta o ataque de hackers.

Muitos investimentos ou trades realizados com bitcoins são feitos por meio de empresas chamadas de exchanges. Elas mediam a relação entre compradores e vendedores da moeda.

Como não são ativos regulamentados no Brasil, os bancos de investimentos e outras instituições financeiras não podem oferecer a mediação dos bitcoins diretamente. Uma forma de investir em bitcoins é por meio de fundos — como veremos ao final deste conteúdo.

É vantajoso investir em bitcoins?

Como você viu, o bitcoin é uma espécie de moeda. Assim, ele segue as especificidades pelas quais as moedas geralmente passam. Por exemplo, a variação do câmbio. É nas oscilações de preço que as pessoas veem oportunidades para investir ou especular.

As criptomoedas estão mais diretamente expostas à lei da oferta e da procura. Afinal, como não se submetem às regras de um país específico, elas não sofrem tentativas de influência direta nos preços através de políticas econômicas.

Assim, pode ser uma vantagem para investidores que queiram mais liberdade em relação ao câmbio. Além disso, o aumento na cotação de bitcoins nos últimos anos têm atraído pessoas interessadas na rentabilidade.

Entretanto, antes de decidir se é vantajoso investir em moedas digitais é importante que você pense sobre o seu perfil de investidor e sobre os objetivos que possui. Também precisa conhecer os riscos do investimento.

Quais são os riscos?

Um dos principais riscos relacionados aos bitcoins e outras moedas é exatamente a alta volatilidade. O câmbio é um dos indicadores mais difíceis de prever do mercado, principalmente quando se trata de moedas descentralizadas.

Então, quem deseja investir em bitcoins deve estar ciente de que elas são ativos de maior risco. Logo, são mais indicadas para pessoas de perfil arrojado — que queiram aproveitar oportunidades nas oscilações de preço.

Se você tem maior tolerância ao risco, os bitcoins podem ser investimentos para adicionar na carteira. Mas há outro cuidado importante: como investir nas criptomoedas de maneira segura, reduzindo o perigo de cair em golpes?

É possível investir em bitcoins diretamente pelas exchanges, como você viu. Contudo, isso demanda bastante cuidado, já que existem empresas e criminosos aplicando golpes. É importante se certificar de escolher uma instituição sólida, com bom histórico e confiável.

Além disso, outro cuidado necessário diz respeito ao armazenamento da moeda. Como ela é negociada online, a guarda também se dá em uma carteira online. O investidor precisa ter certeza de que ela está em segurança contra perdas, hackers, fraudes etc.

#DicaBTG: Investimentos de risco: 3 etapas essenciais que você precisa conhecer

Como investir em bitcoins de maneira mais segura?

No tópico anterior você viu que existem alguns riscos bastante significativos na hora de investir em bitcoins. O fato de não ser regulamentada no Brasil gera perigo maior, já que a fiscalização pode não acontecer tão diretamente.

Uma estratégia essencial para se proteger de golpistas é conhecer o funcionamento das criptomoedas. Como mostramos aqui, elas estão expostas às variações do câmbio. Então, desconfie caso lhe ofereçam um investimento de baixo risco e muito estável com elas.

Para reduzir o perigo de cair em golpes, uma forma mais segura de investir em bitcoins é procurando por fundos de investimentos. Como são oferecidos de forma regulamentada no Brasil, eles apresentam maior segurança institucional.

É o caso do fundo de investimentos disponível no BTG Pactual, o HASHDEX CRIPTOATIVOS DISCOVERY FIC FIM, com aplicação mínima de R$ 500,00, lançado em 2019. O BTG, Maior Banco de Investimentos da América Latina foi o primeiro a distribuir um fundo de investimento em criptomoedas regulamentado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

O fundo permite o investimento em bitcoins de maneira regulamentada, pois segue as regras estabelecidas pela CVM. Os recursos investidos são aportados em investimentos indiretos ligados aos criptoativos negociados fora do Brasil. Assim, oferecem maior segurança ao investidor. Acesse nosso catálogo e saiba mais sobre o fundo de investimento em criptomoedas.

Se você deseja aproveitar oportunidades em bitcoins sem se expor a golpes e fraudes, procure uma instituição confiável para mediar seus investimentos. No BTG Pactual digital, os riscos são ainda menores, já que é possível contar com fundos específicos para esta finalidade, além da fiscalização dos órgãos do mercado financeiro brasileiro!

Que tal começar a investir a partir de agora? Abra sua conta no BTG Pactual digital!

Deixe seu comentário 2

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima