Investimentos

Entenda o que é Circuit Breaker e como ele impacta o mercado

A Bolsa de Valores conta com uma infinidade de mecanismos responsáveis por evitar a perda no mercado de ações e fazer com que os investimentos sejam mais seguros para todos os envolvidos. Se você está presente nesse setor há algum tempo, com certeza já ouviu o termo Circuit Breaker.

Essa ferramenta é essencial para momentos de pânico, crise ou euforia, que geralmente acompanham grandes transformações na sociedade. Criada no fim da década de 1980, foi usada poucas vezes em toda a história da bolsa. Mas você sabe exatamente como ela impacta o mercado e como é seu funcionamento sempre que é ativado?

Neste artigo, você encontra as respostas para essas questões e entende um pouco melhor sobre a importância desse recurso no mercado de ações, que nos últimos tempos precisou ser usado mais uma vez devido a um acontecimento importante e muito alarmante: a pandemia do Coronavírus. Continue a leitura e confira!

Inscreva-se em nossa newsletter


Preencha com um e-mail válido

O que é Circuit Breaker?

O Circuit Breaker é um mecanismo que trava toda e qualquer operação na bolsa de valores quando há um momento crítico no mercado, seja ele de crise ou de temor. Ele tem como principal objetivo proteger e acalmar a volatilidade excessiva do Mercado Financeiro.

Entre suas ações, estão o impedimento de negociações, o ganho de tempo para que os investidores analisem suas possibilidades, e a chance de que novas estratégias sejam formuladas. No Brasil, ele afeta principalmente o Índice Bovespa (Ibovespa), o principal índice de ações no país.

Essa ideia foi colocada em prática pela primeira vez nos Estados Unidos, em 1987, durante um evento denominado Black Monday. Nessa ocasião, o índice americano Dow Jones caiu 22,6%, e arrastou consigo diversos outros índices em nível global.

Leia também: Ibovespa: o que é e como investir no principal índice da Bolsa de Valores

Quando acontece e quem é o responsável por isso?

Nem sempre todas as situações de crise permitem que esse recurso seja executado. Para que ele aconteça, algumas regras básicas devem ser respeitadas. No Brasil, elas são as seguintes:

  • caso o Ibovespa apresente queda de mais de 10% em relação ao fechamento do pregão anterior, para que as atividades sejam interrompidas por meia hora;
  • após esse período e durante a reabertura das atividades, se o índice continuar a despencar e alcançar uma queda de 15%, a interrupção é feita novamente por 1 hora;
  • passado esse período e com o retorno das atividades, se a melhora não acontecer e a porcentagem de queda atingir 20%, a bolsa decide qual será o tempo de suspensão das operações.

Essas regras são encerradas assim que faltam 30 minutos para o fechamento do pregão e não podem ser aplicadas novas regras nesses 30 minutos finais. Se uma paralisação intensa na reabertura do mercado ocorrer, o tempo pode ser prorrogado. A Bolsa de Valores é sempre a grande responsável por acionar o mecanismo de acordo com as necessidades e o andamento das atividades diante da situação enfrentada.

Quais são as vantagens desse mecanismo?

A primeira entre as vantagens do Circuit Breaker é conseguir avaliar os fundamentos em curto, médio e longo prazo. As pausas que ele proporciona são justamente para que os investidores evitem tomar decisões precipitadas e para que a racionalidade predomine em qualquer situação.

Além disso, todas as ordens de compra e venda automáticas são canceladas para que você tenha um maior controle desse cenário. Essa também é uma grande vantagem para que nenhum grande prejuízo ocorra. Assim, caso você queira se desfazer de seus papéis, deve submeter novamente todos os ativos para venda.

Por fim, é importante ressaltar que o mecanismo ainda tem uma função de cunho psicológico. Ele ajuda a conter o pânico dos mercados, de modo a driblar bolas de neve e estabilizar da melhor forma possível os momentos mais críticos e preocupantes antes que tudo se torne mais grave.

Que tipo de investimento é impactado?

Os investimentos em ações ordinárias nominativas são os mais impactados pela movimentação do Circuit Breaker. Eles envolvem a participação direta nos resultados econômicos de uma empresa. Por isso, tantos investidores se mostram preocupados em relação aos seus recebimentos e à renda variável.

No entanto, não é exclusividade desse tipo de investimento receber esse impacto. Tudo varia de acordo com a situação em vigência e com as iniciativas tomadas pela Bolsa de Valores para realizar as pausas. Sendo assim, é muito importante acompanhar com cautela o que está acontecendo e se manter preparado para qualquer possibilidade que possa interferir em suas ações.

Você também pode gostar:

Como se proteger em tempos de crise?

Muitos investidores, em especial aqueles que são iniciantes, acabam tomando decisões erradas quando o mercado passa por um grande estresse. Nesse momento, a preocupação mundial está na disseminação de uma pandemia de COVID-19, também conhecido como coronavírus. Com a economia pausada durante uma quarentena que força a paralisação do comércio, o mercado está extremamente volátil e instável, e o primeiro Circuit Breaker ocorreu neste mês de março.

Sendo assim, é preciso se proteger. Nesse momento, é essencial verificar se seus investimentos estão alinhados com sua aversão ao risco, para ver até onde você se sente confortável para mantê-los. Além disso, é bom evitar investir em qualquer coisa que você possa precisar nos próximos cinco anos.

Aproveite para se preparar para um cenário de instabilidade. É claro que a torcida será por uma recuperação rápida do mercado, mas nem sempre é isso o que acontece, e a questão pode se agravar. Acompanhe consultores financeiros, esteja atento a orientações e garanta que seus investimentos possam resistir a um colapso.

O Circuit Breaker pode acontecer de novo diante de qualquer caso extremo. A boa notícia é que, atualmente, o mercado está muito mais preparado para enfrentar essas questões, de modo a balancear melhor suas quedas. Sendo assim, o mais indicado é sempre ter calma perante um mercado em constante agitação.

Afinal, algumas oportunidades podem aparecer para que você consiga boas negociações e resultados satisfatórios mesmo em casos de queda, por exemplo!

E então, conseguiu tirar todas as dúvidas sobre o assunto? Se conseguiu, não deixe de compartilhar esse post em suas redes sociais para que outros investidores também possam continuar bem informados acerca do mercado!

 

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima