Investimentos

Eleições 2018: uma dinâmica de investimentos diferente – Parte 2

Olá investidor,

Sou Jerson Zanlorenzi, responsável pela mesa de derivativos e produtos estruturados do BTG Pactual digital. Conversei há algum tempo com vocês sobre a dinâmica diferente do processo eleitoral em 2018, sobre como temos uma enorme imprevisbilidade no cenário atual. Agora, venho contar o que muda nesse processo e como você, investidor, pode se posicionar a partir disso.

Menos dinheiro disponível

Grandes mudanças no financiamento de campanhas, que virá principalmente de dois fundos: o Fundo de financiamento de campanha especial e o Fundo Partidário, que juntos devem somar R$ 2,6 bilhões. Se levarmos em consideração que essa é a principal fonte de financiamento conseguimos prever um ano de custos eleitorais muito inferiores a 2014, que teve gastos de R$ 5,1 bilhões.

Tempo de campanha menor

A nova legislação em vigor diminuiu o calendário eleitoral. Candidatos devem registrar-se em seu partido 6 meses antes das eleições, quando, em 2014, esse período era de 12 meses. Além disso teremos tempo de TV e Rádio inferiores aos da última eleição, reduzindo de 47 para 37 dias. Todas essas mudanças adicionam pressão, dado que os candidatos possuem menos oportunidades de passar suas mensagens, ou seja, precisam ser extremamente precisos e cautelosos.

O novo e relevante papel da campanha online

Talvez um dos aspectos mais importantes será analisar o desempenho dos candidatos nessa inovadora frente de atuação. Chegamos a 140 milhões de usuários de internet no ano passado, quase mesmo tanto do número estimado de eleitores e 40% a mais do que na última eleição. Mais importante ainda, existem 120 milhões de usuários do WhatsApp hoje, seis vezes mais do que em 2014. Qual é o impacto dessa comunicação e qual o fator de conversão dessas novas ferramentas? Só o tempo dirá qual candidato aproveitou melhor essa oportunidade.

Logo, o que devemos esperar e como podemos agir?

Acredito que veremos uma competição extremamente acirrada já na definição dos candidatos para o segundo turno. Os fatores citados anteriormente criaram um ambiente de extrema volatilidade em que nenhum competidor está complemente descartado da corrida e ainda podemos ver um segundo turno muito disputado como vimos em 2014.

Importante destacar que independente de qual partido saia vitorioso dessa disputa, o novo presidente terá que enfrentar complexos problemas estruturais, principalmente no âmbito fiscal. A resolução desses problemas depende de um governo forte na Câmara dos Deputados e no Senado, dado que, devido ao sistema político brasileiro, é necessária ampla maioria parlamentar para alterações constitucionais.

Falando do que interessa, a diversificação de investimentos pode ser a melhor alternativa para passar por esse momento de indefinição. Mesclar os investimentos entre renda fixa e renda variável, mercados internos e externos pode ser o portfólio mais adequado para esse momento. Atualmente existem diversas maneiras de descorrelacionar os retornos da sua carteira do cenário local como por exemplo: fundos e COE com alocação em ativos internacionais.

Até a próxima,

Jerson Zanlorenzi

Jerson Zanlorenzi:

Jerson Zanlorenzi é responsável pela mesa de derivativos e produtos estruturados do BTG Pactual digital, formado em Administração e Ciências Contábeis pelo IBMEC-RJ, também trabalhou como Sales Trader na Ágora Corretora e estrategista de renda variável na Brasif Gestão.

Deixe seu comentário 0

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima