Finanças

O que é CDI e qual a sua influência nos investimentos

o-que-e-cdi-e-sua-influencia-nos-investimentos-btg-pactual

Mesmo que você esteja apenas ingressando no universo dos investimentos, já ouviu falar no CDI, certo?

Mas você sabe exatamente o que significa essa sigla e por que ela é tão importante e recorrente na literatura de finanças e economia?

Neste artigo, vamos entender o que é o Certificado de Depósito Interbancário, como ele é usado pelo sistema dos bancos e o motivo pelo qual ele serve de referência para muitas rentabilidades de investimentos em renda fixa e variável.

Além de mostrar os conceitos e explicar suas aplicações, vamos apresentar opções práticas para você fazer seu dinheiro render e calcular com facilidade quanto ele vai crescer.

Neste artigo, você vai saber tudo:

  • O que é CDI
  • Para que serve o CDI
  • A importância do índice CDI
  • Quanto rende o CDI
  • Como funciona a rentabilidade atrelada ao CDI
  • Tabela CDI mensal e anual
  • Investimentos que rendem CDI
  • Como calcular o rendimento CDI
  • A relação entre CDI e Taxa Selic
  • Quais são as vantagens do CDI
  • Mitos sobre o CDI
  • Dicas para organizar suas finanças para tomar as melhores decisões de investimentos.

Ficou interessado? Então, siga a leitura.

O que é CDI

o-que-e-cdi-btg-pactual

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. Para simplificar, é o nome dos empréstimos que os bancos tomam entre si diariamente para fechar o caixa no positivo. Sua taxa é usada como referência em diversos investimentos.

Você já deve ter visto alguma aplicação que tinha, em sua descrição, a seguinte menção: “Rende X% do CDI”. Isso significa que o investimento tem seu rendimento atrelado ao CDI.

Na prática, para o investidor, quer dizer que a valorização do dinheiro seguirá de perto a Taxa Selic, que é a taxa básica dos juros da economia brasileira.

A Selic é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central para regular a oferta de crédito na economia e, com isso, aumentar ou restringir o consumo e segurar ou liberar os impulsos inflacionários.

Ficou um pouco mais claro?

É importante ter atenção para o fato de o investidor, seja pessoa física ou jurídica, não pode aplicar diretamente em CDI.

Esses títulos ficam restritos ao Mercado Interbancário, como lastro de transações entre os bancos.

não confunda CDI com CDB.

Os bancos e corretoras também tomam dinheiro da pessoa física para emprestarem a terceiros. Essa aplicação é chamada de CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Esse é um investimento de renda fixa, normalmente associado ao CDI, geralmente com rendimento superior à poupança e saldo bancado pelo Fundo Garantidor de Crédito em caso de quebra da instituição financeira, limitados a R$ 250.000,00 por pessoa e por instituição financeira.

Vamos falar mais sobre essa opção nos próximos tópicos.

Para que serve o CDI

o-que-e-cdi-para-que-serve-btg-pactual

Para os bancos, o CDI serve para lastrear as operações interbancárias. Já para o investidor, o CDI funciona como uma referência para os rendimentos em aplicações de renda fixa e variável.

Com ele, é possível ter uma boa noção de quanto um investimento rendeu no passado ou quanto pode valorizar no futuro.

Além disso, em qualquer tomada de decisão que envolva investimentos, como a abertura de um negócio, é possível analisar o custo de oportunidade em relação aos rendimentos na comparação com o CDI.

A seguir, vamos entender com clareza essa possibilidade.

A importância do índice CDI

o-que-e-cdi-importancia-indice-btg-pactual

O índice CDI é muito importante, pois serve como parâmetro não apenas para alguns investimentos, mas para toda a economia.

Até para abrir um negócio é preciso considerar quanto o dinheiro pode render em relação ao CDI, para saber se o risco vale a pena.

Como exemplo, imagine que você esteja pensando em abrir uma empresa cujo investimento total previsto será de R$ 200.000,00.

Antes de concretizar essa ideia, é importante considerar o custo de oportunidade, ou seja, outras aplicações às quais você estará renunciando para se dedicar a esse projeto.

Uma boa maneira de decidir se o investimento na empresa vale a pena é compará-lo com aplicações no mercado financeiro.

Simplificando bastante: se os seus cálculos mostrarem rendimentos semelhantes (em relação ao CDI) entre a alocação da verba em uma LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e no seu novo negócio, então você não terá dúvidas: o risco elevado de abrir a própria empresa favorece a destinação do dinheiro a um porto mais seguro.

Além de determinar quais investimentos são mais interessantes, o índice CDI é usado em contratos de dívidas, cambiais, entre outros.

Normalmente, um investimento seguro que pague 100% do CDI é tido como saudável financeiramente.

Mas há investimentos que pagam bem mais. Daqui a algumas linhas, veremos uma aplicação que rende mais de 110% do CDI, é coberta pelo Fundo Garantidor de Crédito, ou seja, tão segura quanto a poupança.

Ficou curioso? Acompanhe.

Quanto rende o CDI

o-que-e-cdi-quanto-rende-btg-pactual

O CDI não tem um valor ou percentual predeterminado. Ele segue de perto a variação da Taxa Selic, cuja meta é definida periodicamente pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central.

A taxa acumulada do CDI no ano de 2016 foi de 14%, enquanto a Selic acumulada foi de 14,18%.

CDI e Selic baixos significam crédito com juros menores para financiamentos e empréstimos e rendimentos inferiores em aplicações de renda fixa.

Mas, no Brasil, essas taxas são geralmente altas e títulos de renda fixa são atraentes até quando o viés é de queda nos juros.

No cenário atual, a perspectiva é de queda de juros. A meta Selic atual é de 11,25%, definida na última reunião do Copom, em 12 de abril de 2017.

No Boletim Focus de 31 de março, que reúne a opinião dos principais analistas do mercado financeiro, a projeção era de inflação de 4,10% em 2017 e 4,50% em 2018, ambas dentro da meta, e meta Selic inferior a 9% em 2017 e de 8,5% em 2018.

Conforme essas projeções, é possível ter uma boa estimativa da trajetória do CDI nos próximos meses.

Abaixo, vamos entender melhor como se calculam as rentabilidades que se associam a esse índice.

Rentabilidade atrelada ao CDI

o-que-e-cdi-rentabilidade-btg-pactual

A rentabilidade atrelada ao CDI ainda gera dúvidas em quem está dando seus primeiros passos no universo dos investimentos.

Por exemplo: um CDB que ofereceu 100% do CDI em 2016 pagou valorização de 14% no ano.

Mas como fazer esses cálculos exatamente?

O jeito mais fácil é usar a Calculadora do Cidadão, um instrumento gratuito oferecido pelo Banco Central em seu site.

Mas vamos a outro exemplo, para ficar bem claro.

Digamos que você tenha investido R$ 200.000,00 em uma LCA com rendimento de 110% do CDI em 2 de janeiro de 2015.

Como a carência era de dois anos, você resolveu resgatar sua aplicação em 3 de abril de 2017 para realocar seus recursos.

Nesse caso, você pode saber exatamente quanto rendeu seu investimento usando a Calculadora do Cidadão. Basta informar a data da aplicação, a data final, a taxa CDI e o valor inicial.

É isto o que você vai digitar nos campos, seguindo o exemplo:

 

 

Fácil, né? Agora basta clicar em “Corrigir valor”. Esta é a tela que aparecerá:

 

 

Pronto, agora, mesmo sem acessar o sistema home broker de sua corretora ou banco de investimentos, você sabe exatamente quanto deve render o seu investimento.

Nesse período, houve uma valorização de 36,84%, que equivale a R$ 73.696,05 a mais na sua conta.

Como a LCA não tem taxa de administração nem Imposto de Renda, você leva para casa os R$ 273.696,05.

Caso esse exemplo fosse de um CDB, por exemplo, você teria que deduzir o imposto dos rendimentos (de 15% para investimentos superiores a dois anos). O montante final seria de R$ 262,641,65.

Fez cara feia para a taxa de administração e para o Imposto de Renda?

Calma, pode parecer ruim, mas esses dois elementos significam, pelo menos, que você está tirando o seu dinheiro da poupança, que perde em comparação para qualquer outra aplicação em renda fixa.

Tabela CDI mensal e anual

Abaixo, confira o histórico do CDI mensal e anual desde 2010, com informações da Cetip e do Portal Brasil:

 20172016201520142013201220112010
Janeiro1,08461,05490,92930,83970,58660,88530,86060,6582
Fevereiro0,86381,00140,81850,78260,48150,74150,84240,5925
Março1,051,16051,03610,75990,53770,80830,91880,7569
Abril1,05440,94820,81540,60080,69990,83880,6639
Maio1,10740,98380,85820,58480,73240,98520,75
Junho1,16051,06580,81740,59190,63850,95260,7908
Julho1,10741,17730,94040,70870,67540,96650,7908
Agosto1,21351,10740,85950,69570,68651,07230,8863
Setembro1,10741,10740,90050,69910,53710,93970,8445
Outubro1,04741,10770,94480,80330,60720,88070,8056
Novembro1,03681,05510,83780,71050,54440,85860,8056
Dezembro1,12171,16130,95580,78030,53420,90460,9271
Acumulado2,998413,998213,238610,81348,06380,396911,59459,7503

Agora, veja no gráfico a evolução do CDI nos últimos oito anos, com dados relativos ao mês de março:

 

Investimentos que rendem CDI

Muitos investimentos em renda fixa são calculados de acordo com o CDI, como o CDB, a LCI, a LCA, a LC, fundos DI, entre outros.

Ter uma rentabilidade alta atrelada ao CDI significa uma segurança grande, já que o índice segue de perto a Selic.

CDB

O CDB é o Certificado de Depósito Bancário. Trata-se de um título emitido pelo banco ou pela corretora para captar dinheiro para emprestar a terceiros.

A instituição financeira normalmente paga, pela alocação dos recursos, um percentual do CDI.

No site do BTG Pactual digital, por exemplo, você conseguirá encontrar diversos títulos CDB atrelados ao CDI.

Em investimentos como esses, geralmente a rentabilidade aumenta conforme o tempo de investimento.

É importante ter atenção, porém, para esse prazo, já que ele significa uma liquidez apenas no momento do vencimento do título.

Assim, você pode comprar títulos com vencimentos diferentes, para ter liquidez em diferentes momentos e se proteger de quaisquer eventos extraordinários.

Uma característica importante do CDB é que ele é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito, que banca o saldo em caso de quebra da instituição financeira (até o limite de R$ 250.000,00 por CPF e por instituição).

Não há cobrança de taxa de administração, e o Imposto de Renda sobre os rendimentos varia de 22,5% a 15%, conforme o tempo do investimento. Até 180 dias, 22,5%. De 181 a 360 dias, 20%. De 361 a 720 dias, 17,5%. E acima de 720 dias (dois anos), 15%.

LCI

A LCI é a Letra de Crédito Imobiliário. É uma forma de investir em imóveis sem imobilizar o capital como se estivesse comprando um apartamento ou casa.

Por incentivar esse tipo de negócio, a LCI não paga Imposto de Renda, o que é uma grande vantagem.

O BTG Pactual digital oferta diferentes opções de LCI, vale a pena conferir!

Como no caso dos CDBs, as LCIs, geralmente, também apresentam rendimento maior conforme o tempo do investimento.

É importante notar, da mesma forma, que não há liquidez nessas aplicações antes do vencimento do título.

Um diferencial da LCI é que sobre essa aplicação não incide Imposto de Renda. Ou seja, você pode contar com o rendimento inteiro, sem se preocupar com IR ou taxa de administração.

E assim como o CDB, a LCI também é protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito, com as mesmas condições, o que a coloca em um patamar de segurança semelhante ao da poupança, por exemplo.

LCA

Uma LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) funciona de maneira muito semelhante a uma LCI, pois obedece às mesmas diretrizes de retorno e segurança.

Ela se diferencia em seu propósito, que é o investimento em agropecuária.

Da mesma forma que as LCIs, as LCAs são protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito, não pagam Imposto de Renda.

LC

As LC (Letras de Câmbio) não devem ser confundidas com fundos de ações ou investimentos atrelados a moedas.

Na verdade, são títulos semelhantes ao CDB. A diferença é que são emitidos por uma financeira, e não por um banco.

Eles têm a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, a incidência do Imposto de Renda (22,5% a 15% dos rendimentos, dependendo do período de aplicação) e carência mínima para o resgate que varia muito conforme a corretora ou banco de investimentos.

Como calcular o rendimento CDI

o-que-e-cdi-como-calcular-investimento-btg-pactual

O rendimento atrelado ao CDI é muito fácil de calcular. Basta para isso pesquisar pelas taxas do CDI, conforme nossa tabela ali em cima e o site da Cetip, ou usar a Calculadora do Cidadão, oferecida gratuitamente pelo Banco Central para o cálculo de rentabilidade.

Esse cálculo de rendimento é importante para definir onde alocar o seu dinheiro.

Para isso, é importante conferir não apenas a valorização prometida pelo investimento, mas também o Imposto de Renda e as taxas de administração, nos casos aplicáveis.

Por exemplo: um CDB que ofereça 100% do CDI pode não dar retorno maior do que uma LCI que oferece 98% do CDI durante o mesmo período, pois os rendimentos auferidos por essa última não são atingidos pelo Imposto de Renda.

Então, não adianta observar apenas o rendimento sem considerar as características básicas daquele tipo de investimento ou ler com atenção o regulamento do fundo de investimentos e outros materiais informativos para saber exatamente quais serão as taxas cobradas.

CDI e a Taxa Selic

o-que-e-cdi-taxa-selic-btg-pactual

O CDI e a Taxa Selic andam bem próximos, quase de mãos dadas.

O resumo é o seguinte: a CDI é a taxa que instituições financeiras pagam uma à outra na tomada de empréstimos, enquanto a Taxa Selic é o juro pago às instituições financeiras por títulos do governo.

A CDI depende da Taxa Selic, cuja meta é definida periodicamente pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

Esse grupo do governo se reúne para decidir se a economia interna precisa de maior ou menor aperto nos juros de crédito.

Entenda melhor a partir de três cenários possíveis:

  • Quando a economia está crescendo a taxas consideradas suficientes e a inflação está sob controle, os juros tendem a permanecer no mesmo patamar.
  • Quando a inflação está alta, os juros são elevados, o que representa um freio para o consumo, que depende do crédito.
  • Quando as perspectivas de inflação estão dentro da meta, é hora de reduzir os juros.

É nesse último caso que a economia brasileira se encontra agora. A perspectiva é de novas quedas de juros, até um patamar inferior a 9% ao ano. Atualmente, a Selic é de 11,25% ao ano.

Como base de comparação, o CDI em 2016 foi de 14% no acumulado do ano, enquanto a Selic ficou em 14,18%.

Vantagens do CDI

Investir em aplicações atreladas ao CDI é uma forma de ter uma perspectiva confiável de rendimentos.

A bolsa de valores, por exemplo, não se associa ao CDI.

Trata-se de uma aplicação muito interessante, que pode potencializar ganhos e até reduzir riscos em um portfólio de investimentos diversificado, que é aconselhado para quem possui sólidos conhecimentos sobre investimentos. Mas não conta com a garantia de pagar um rendimento próximo do CDI.

Ou seja, você pode investir em ações e ver o papel despencar no mercado e aí, de olho no longo prazo, esperar que ele se recupere.

Em um CDB, por outro lado, você tem uma taxa normalmente pós-fixada que define um rendimento em relação ao CDI.

3 mitos sobre o CDI

Apesar de ser uma das siglas mais usadas pelo noticiário econômico, o CDI ainda tem muitos mitos em seu entorno. Que tal derrubar três dos principais? Veja a seguir:

O CDI serve apenas para renda fixa?

Não, o CDI é um índice usado para qualquer tipo de investimento e até em contratos de dívidas e contratos cambiais.

Ele serve como referência tanto de aplicações de renda fixa que garantem um rendimento de um percentual do CDI, como CDB, LCI, LCA, quanto de investimentos de renda variável que usam esse índice como benchmark do histórico.

É comum que fundos de investimentos comparem seu desempenho com o CDI, o que é útil para definir se vale a pena alocar seus recursos naquela aplicação.

Investimentos atrelados ao CDI são sempre vantajosos?

Não, o CDI é apenas uma referência. Há, por exemplo, opções de renda fixa associadas ao CDI que não são muito rentáveis.

Por isso, antes de tomar uma decisão, você deve fazer cálculos de rendimentos, de deduções (Imposto de Renda, taxas, etc) e comparar todas as opções dentro do seu nível de risco tolerado.

Posso investir no CDI?

Não, você pode investir apenas em títulos atrelados ao CDI, ou seja, que pagam um percentual dessa taxa.

Exemplo: uma LCI que paga 95% do CDI com carência de dois anos e aplicação mínima de R$ 20.000,00.

Se você colocar seu dinheiro nessa opção, você estará investindo em uma aplicação atrelada ao CDI.

Conclusão

o-que-e-cdi-analise-opcoes-btg-pactual

O CDI é uma referência muito importante para quem está dando seus primeiros passos no universo de investimentos.

Ele serve para comparar performances de fundos, para calcular a rentabilidade de aplicações de renda fixa e para conferir a viabilidade de projetos que envolvam investimentos, como a abertura de um negócio.

Agora que você já tem uma boa noção de como usar esse índice, é hora de analisar as opções de títulos atrelados a ele em sua corretora ou banco de investimentos.

Por isso, arregace as mangas, faça um planejamento financeiro detalhado e monte o seu portfólio de investimentos.

 

Deixe seu comentário 4

  1. Um dos melhores artigos sobre CDI que encontrei na internet. Muito completo e explicativo. Obrigado!

  2. Parabéns!. texto fácil, dinâmico, flexivél. Essa é a maneira mais fácil que li sobre investimentos até agora . obrigado.

Posts relacionados

ABRA SUA CONTA E COMECE A INVESTIR!

ABRA SUA CONTA
  • Cadastro 100% Online.
  • Sem custo para abertura, manutenção de conta e envio de TED ou DOC.
  • Tire suas dúvidas por telefone, e-mail ou chat com nossos assessores de investimento.

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima