Os pequenos negócios não conseguem ter capital de giro ou reservas suficientes para lidar com situações inesperadas por tanto tempo.

Então, o que fazer quando acontece uma queda abrupta nas receitas? A seguir, listo algumas estratégias financeiras para minimizar os impactos gerados pela crise atual nos pequenos negócios.

Inscreva-se em nossa newsletter


Preencha com um e-mail válido

Faça uma redução extrema de custos

É o momento de “sentar” no caixa e cortar tudo aquilo que não é necessário. Se a personalização da embalagem é um processo caro, é hora de simplificar. Com certeza, seus clientes entenderão. Renegocie TUDO e com TODOS: impostos, fornecedores, funcionários, dívidas etc.

Atenção: cortar custos não significa destruir o valor da empresa. É mais fácil cortar o brinde ao cliente ou a celebração dos funcionários, mas lembre-se de que estes itens geram engajamento tanto do cliente quanto do colaborador com a sua marca.

Foque nos produtos/serviços mais rentáveis

Diversificar produtos/serviços é a regra de sobrevivência de qualquer negócio, mas o momento pede mais racionalidade, com foco na lucratividade da empresa.

Estude todos os produtos, serviços, mercados e segmentos do seu pequeno negócio e permaneça com os mais rentáveis. Os demais serão eliminados. Por exemplo, um restaurante pode excluir do menu os pratos menos pedidos.

Interrompa os investimentos

Pare imediatamente com qualquer projeto que tenha como objetivo a expansão do seu pequeno negócio.

Se você estava para lançar algum produto novo ou uma loja nova, este pode não ser o momento. Mesmo que seja controlada a disseminação do vírus, a retomada da economia será mais lenta.

Renegocie com todos os fornecedores

Tenha certeza de que o seu fornecedor prefere flexibilizar o seu pagamento a não receber nada e ver você quebrar. Esta regra serve principalmente para aquelas empresas que formaram estoques para eventos como Páscoa, Dia das Mães e Dia dos Namorados.

Como disse anteriormente, pode ser que a economia não volte ao normal rapidamente, mesmo com o fim da quarentena.

Leia também: Como organizar as dívidas em tempos de crise | Gustavo Cerbasi

Reduza o “Ponto de Equilíbrio” da sua empresa

O Ponto de Equilíbrio (ou Break Even Point) é alcançado quando o faturamento da sua empresa cobre os custos fixos. Quanto maior o custo fixo, maior será o desafio de chegar ao Ponto de Equilíbrio.

Para reduzir o Ponto de Equilíbrio, reduza os custos fixos. Se diminuiu o fluxo de entregas do seu pequeno negócio, reduza a frota. Se uma parte do seu armazém ficou inativa, coloque uma divisória e alugue-a.

Crie sistemas alternativos de venda

Aproveite o momento em que o cliente está mais flexível e crie sistemas de venda online com delivery ou implante um sistema de retirada (drive-thru) na sua empresa.

Faça parcerias com outros pequenos negócios

Como disse acima, abandone os produtos menos rentáveis – mas não abandone o cliente. Talvez para um concorrente este produto seja rentável. Este é o momento de todos darem as mãos, fazerem parcerias e proporem formas de ajuda mútua, como a distribuição de comissões, por exemplo.

Num período de fragilidade, dois concorrentes fracos podem acabar ficando pelo caminho. Lembre-se de que juntos (mesmo sendo do mesmo setor) somos muito mais fortes.

Faça vouchers, mas tenha cuidado

Para algumas profissões, principalmente ligadas a beleza e estética, é possível antecipar receitas oferecendo vouchers (pacotes de tratamento, por exemplo).

Mas muito cuidado, pois, ao acabar a quarentena, você continuará precisando gerar faturamento. Não ocupe mais que 50% da sua agenda com clientes que compraram vouchers.

Leia também: Como reorganizar a vida em tempos de crise | Gustavo Cerbasi

Dicas rápidas para alguns segmentos

Para quem não pode vender online: Além dos vouchers mencionados acima, você pode educar seus clientes, dando dicas em redes sociais de como eles podem se cuidar enquanto não conseguem recorrer aos seus serviços.

 Fotógrafos: Cada dia mais as pessoas estão usando seus próprios aparelhos para tirar fotos. Crie um curso online com técnicas para as pessoas encontrarem o melhor ângulo, cenário e figurino para tirar uma boa foto.

 Contadores: Mostre que você pode agregar muito mais valor ao seu cliente. Trabalhando de uma forma mais “consultiva”, o contador poderá prestar serviços online.

 Eletricistas, pedreiros e outros profissionais liberais: Seu cliente está mais em casa agora e, com certeza, está percebendo que algumas coisas deverão ser reparadas após a quarentena. Este é o momento de estreitar relações e oferecer seus serviços.

 Atividades artísticas e culturais: O serviço online, daqui por diante, fará parte da sua vida. Shows e aulas serão cada vez mais digitais. Aproveite para estudar sobre este segmento, na quarentena. Aproveite para estudar sobre este segmento, na quarentena.

especial-coronavirus

 

 

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima