A casa própria é uma conquista almejada por milhões de brasileiros. Ela representa, em linhas gerais, a independência do aluguel, que muitas vezes consome grande parte do orçamento doméstico. Mas será que vale a pena vender o imóvel para investir? Uma de minhas seguidoras levantou essa dúvida e considero importante compartilhar algumas reflexões aqui no blog.

Abrir mão da casa própria, fruto de tanto empenho, envolve fatores racionais e emocionais. Em primeiro lugar, devemos ponderar que o valor da casa tem impacto direto na dúvida sobre vender imóvel. Quanto maior o montante gerado pela venda, maior o potencial de ganho por meio de aplicações.

No caso da seguidora que levantou a dúvida, o imóvel em questão está avaliado em R$ 500 mil. Vender imóvel para investir, nesse caso, pode proporcionar uma aplicação com ganho mensal que permite o pagamento do aluguel da nova moradia e garante um excedente a ser reinvestido.

Vender imóvel para investir: visão racional

Sob o ponto de vista do planejamento financeiro, vale a pena vender um imóvel e reinvestir o dinheiro na maior parte dos casos – principalmente em um cenário de pouca valorização imobiliária e taxas de juros convidativas para investimentos. A soma desses dois fatores torna muito rentável uma carteira de aplicações que parte de um montante considerável.

Fundamentalmente, um investimento pode se multiplicar em um ritmo mais forte se compararmos ao potencial de valorização do imóvel. Isso só é diferente caso o bairro em que ele está localizado viva um momento de muita expansão.

O ganho mensal das aplicações tende a superar com folgas os gastos com aluguel e condomínio, o que torna bastante racional a decisão de vender a casa própria para investir. A conta se paga e existe uma sobra que pode ser revertida para engordar ainda mais a carteira de aplicações.

Mais do que isso, os investimentos geram um conforto nas finanças da família e possibilita melhores escolhas de consumo, além de formar um pé de meia que, talvez, não fosse viável por outro caminho.

Vender imóvel para investir: visão emocional

O pensamento estritamente racional não é suficiente para tomar uma decisão tão importante como a venda da casa própria. Do ponto de vista financeiro, não restam dúvidas de que o movimento faz sentido, mas devemos levar em conta também as questões emocionais que estão envolvidas.

Para entender o que quero dizer, feche os olhos e pense na sua casa própria – seja ela uma realidade ou uma meta a ser atingida. Cada cômodo mobiliado da forma como você sonhou, tudo no seu devido lugar, o verdadeiro lar, na acepção da palavra. Essa sensação de paz do imóvel quitado e totalmente dentro do que você idealizou vai muito além da visão racional de quanto ele vale e quanto esse dinheiro poderia render em determinado investimento.

Uma casa alugada, por sua vez, dificilmente será tão próxima do que você considera ideal como moradia e a questão contratual, muitas vezes, limita as possibilidades de adaptações de decoração e arquitetura.

Você deve vender imóvel ou não?

A conclusão a respeito do tema deste artigo é que se trata de uma decisão individual de cada família. É preciso avaliar com calma os fatores racionais e emocionais antes de tomar a decisão de abrir mão do seu lar. Vender imóvel para investir é rentável na maioria dos casos, mas o intangível também precisa entrar na equação.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 2

  1. Tenho um imóvel na praia que tem o valor avaliado em R$ 1.200.000,00
    Caso consiga vender, qual a melhor aplicação? Tenho alguns flats que em 2013 me deu um bom rendimento, porem agora os valores do pool estão uma lástima e eles desvalorizaram em alguns casos 40%. Também fico em dúvida o que fazer com eles..ME DE UMA LUZ…RSRS..
    Grata!

    1. Olá, Ana Maria! O investimento ideal para você é aquele que se adequa ao seu perfil e também aos seus objetivos. Para que possamos te ajudar da melhor forma possível, nossa equipe irá entrar em contato através do e-mail que você deixou no comentário. Estamos à disposição!

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima