Muitos investidores cogitam investir 100% do seu patrimônio em renda variável.

No entanto, não concordo com esta estratégia e neste artigo explicarei os motivos para que você aloque uma parte da sua carteira em renda fixa.

Equilíbrio é fundamental

Quem leu o meu livro “Investimentos Inteligentes” ou participou do meu curso online Inteligência Financeira sabe que eu recomendo distribuir sua estratégia, no mínimo, segundo a regra dos 80. Nela, você pega o número 80 e dele subtrai a sua idade. O resultado dessa conta é uma primeira estimativa do máximo que você deve ter de disposição em renda variável. Com 60 anos, até 20% de exposição. Com 70 anos, até 10% de exposição. Por volta dos 80 não teria mais produtos de renda variável, para preservar o patrimônio.

Caso não queira implementar a regra dos 80 e siga uma carteira recomendada da sua corretora ou banco de investimentos, perceberá que, por mais favoráveis que sejam os ventos do mercado da renda variável, sempre haverá uma recomendação de pôr uma parte do seu dinheiro na renda fixa.

#DicaBTG: Conheça as carteiras recomendadas desenvolvidas pelo time de research mais premiado do Brasil.

Meus alunos, provavelmente, sentiram alguma perda no patrimônio, em algum momento durante a crise de 2020. Afinal, uma parte de suas carteiras estava exposta à renda variável. Mas como estão seguindo uma estratégia, certamente passaram por essa situação de perda de valor com uma tranquilidade maior devido à reserva de emergência, alocada em renda fixa, para lidar com os imprevistos de curto prazo.

Ter uma carteira diversificada como estratégia não garante que não haverá perdas, mas elas passam a fazer parte de um processo de ajuste. Sabendo entender os ciclos da economia e escolhendo ativos com base nos fundamentos, você poderá até antecipar o prazo de alguns objetivos em momentos de volatilidade.

Leia também: O que é diversificação de investimentos e qual sua importância

Reviravoltas sempre acontecem

Cuidado ao colocar todas as suas fichas em um único produto, em uma única estratégia ou em um único mercado. Afinal, qualquer mercado pode dar algum tipo de pane.

Pode acontecer, mesmo na renda fixa, que uma reviravolta nos juros leve investimentos até então rentáveis a deixarem de ser interessantes, no curto prazo, em razão da marcação a mercado. Se até a renda fixa tem reviravoltas, imagine a renda variável.

Saiba mais sobre a marcação a mercado:

E não se engane com o mercado imobiliário: ele não é tão estável como se imagina. Por volta dos anos 2014/2015, investidores temerosos com a política econômica vigente, começaram a migrar para o mercado de imóveis. O raciocínio era: “No pior cenário, no mínimo, o imóvel preserva o valor.”

Mesmo o outrora tão seguro, tão estável mercado de imóveis, surpreendeu muita gente e trouxe tanto imóveis quanto fundos imobiliários para baixo em um cenário desfavorável. Mais um exemplo de que colocar todo seu investimento em renda variável não é recomendável.

Tenha dedicação total caso queira aplicar 100% em renda variável

Eu, Gustavo Cerbasi, por volta de 2007, tinha 95% da minha carteira em renda variável.

O que eu estou justificando com este exemplo?

Lá em 2007, quando estava investindo quase 100% da minha carteira em ações, eu era professor de análise fundamentalista. Eu estava extremamente envolvido com o mercado, pois dava aulas todos os dias com alunos que me questionavam. Os fóruns abertos durante as aulas e as operações feitas no mercado, ao vivo, me deixavam envolvido com o mercado.

Isso me permitia ficar ciente de que estava desequilibrado em relação ao que seria a postura recomendada. Com essa consciência, eu mantinha esse desequilíbrio de forma saudável, acompanhando o mercado, envolvido com as notícias e muito próximo da tomada de decisão.

E essa é a atitude que você deve ter, caso queira ter este tipo de postura.

Conclusão

Não é errado investir 100% em renda variável, desde que você tenha conhecimento dessa modalidade de investimento e dos seus mecanismos de negociação.

Acompanhe a análise fundamentalista, principalmente dos seus papéis, e não deixe de acompanhar a análise técnica. Pode ser que os fundamentos sejam maravilhosos, mas por alguma razão, por exemplo, os gráficos digam que o mercado vai dar uma retraída no preço. Você poderá se defender disso, comprando um pacote de opções e se desfazendo de parte da carteira quando há fortes evidências de reversão nos resultados.

Quando ressalto a importância da defesa, adotando uma carteira balanceada, não estou blindando as pessoas contra as perdas. Eu estou trazendo um convite para a tranquilidade.

Dessa forma, nós vamos aproveitar as oportunidades de maneira segura e consistente. Afinal, a sua reserva de emergência está cuidando do seu orçamento, da sua família e da educação dos seus filhos.

Essa é a grande beleza de uma estratégia bem escolhida de investimento.

Acompanhe diariamente a sala de Day Trade e Análise ao vivo em nosso canal do Youtube. Inscreva-se para não perder nenhuma live!

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima