Quando chega o fim do ano, a procura por planos de previdência privada aumenta, tão alardeados nesta época por bancos e por corretores de seguros. O argumento comercial para que aproveitemos agora para contratar um plano de previdência privada se baseia nas regras para dedução do Imposto de Renda, gerando um valor a restituir.

Mas será que isto realmente é benéfico? Esse é o tema do artigo de hoje.

Cuidado com os conselhos

Quem teve Imposto de Renda retido na fonte durante o ano, pode deduzir dos rendimentos tributáveis as contribuições para PGBLs, criando a possibilidade de restituir o imposto ou parte dele na declaração do imposto de renda, que será realizado no próximo ano.

Porém, é necessário cuidado e filtrar as orientações de quem está vendendo, principalmente se não forem corretores de seguros independentes. A estabanada ansiedade para atingir metas de vendas se traduz em orientações parciais e argumentos falsos.

Por exemplo: muitos são orientados a aplicar recursos neste fim de ano e resgatar pouco depois do início de janeiro. Com isto, garantem a restituição do IR.

É uma solução interessante, pois qualquer valor é melhor restituído em nossas mãos do que aos cuidados do governo. Porém, na aplicação e no resgate a curto prazo perde-se muito justamente em tributos sobre essa transação. Isto garante apenas parte do benefício de que poderíamos desfrutar.

Um bom corretor de seguros deveria nos orientar a investir regularmente em previdência. Preferencialmente, em alguma com baixos custos de administração e carregamento.  Com isto, não só aproveitaríamos integralmente a restituição do próximo ano, mas desfrutaríamos de ganhos diferenciados no longo prazo.

Planos inteligentes com Previdência Privada

Apesar de a previdência privada ser menos eficiente no curto prazo quando comparada com estratégias de investimento de maior liquidez, é possível derrubar essa ineficiência no longo prazo com uma adequada estratégia de resgate.

Dependendo do modelo de tributação escolhido pelo contribuinte, a taxação final pode chegar a zero. Perceba: é possível restituir parte de seu imposto hoje e aposentar-se sem voltar a pagar imposto no futuro. Isso é possível quando se opta por uma previdência privada com o regime de tributação progressiva, em que resgates são tratados como renda e permitem o enquadramento nas regras de dedução e de isenção de imposto de renda.

Dedução do Imposto de Renda com os Planos de Previdência Privada

Outro erro comum é adquirir um plano de previdência com base na regra de restituição para até 12% da renda. Durante os meus processos de consultoria, ouvia relatos de diversas pessoas dizendo que aplicariam 12% dos ganhos em um PGBL. A regra diz que a aplicação permite deduzir até 12% dos rendimentos tributáveis, mas isso deve ser feito somente por quem tem o que restituir.

Muitos trabalhadores restituem grande parte do IR retido na fonte ao declarar dependentes e despesas dedutíveis com saúde e educação. É oportuno aplicar em PGBL somente os recursos necessários para garantir a restituição máxima de imposto.

Qualquer valor a mais que esteja disponível para aplicação deve ir para um VGBL, que não permite restituição. Essa modalidade, no resgate, cobra IR apenas sobre o lucro. No PGBL o imposto, quando devido, recai sobre o valor total.

Conclusão

Uma boa escolha de plano de previdência privada não deve ser feita tomando cafezinho no banco ou navegando na internet, mas sim após longa reflexão e análise da situação presente do contribuinte, das regras para dedução do imposto de renda e dos planos futuros para o resgate do dinheiro. Poucas pessoas têm conhecimento para fazer isso sozinhas. A recomendação é que você procure seu assessor e dedique um tempo a essa análise.

Pela conveniência e segurança que proporcionam, planos de previdência privada são uma solução inteligente, garantindo o futuro de muitos brasileiros. Mas, se mal escolhidos, tornam-se uma solução cara. Estude bem antes de contratar o seu, pois as consequências de sua escolha se multiplicarão ao longo de muitos anos.

Acesse o simulador de Previdência do BTG Pactual digital e descubra se Previdência é para você. 

Posts relacionados

Deixe seu comentário 4

  1. Tenho 3 netos. 10 7 e 1 ano. Gostaria de fazer uma previdência para eles, mas também pensando em poder deduzir do imposto de renda. Mas me sinto insegura

    1. Gisele, você pode contar com a nossa ajuda! Você pode investir com segurança e obter boa rentabilidade. Abra sua conta e entre em contato conosco que vamos te ajudar! Nosso atendimento funciona 24h por dia, 7 dias por semana. Fale conosco quando precisar.
      4007-2511 (Regiões metropolitanas)
      0800-001-2511 (Demais localidades)
      WhatsApp: 11 4007-2511 (Não é preciso inserir o dígito 9 antes do número)
      atendimento@btgpactualdigital.com

  2. Tenho uma dúvida, me pai fez uma previdência anos atrás e agora resgatou, a receita ficou com 1/3 do valor aproximadamente, na declaração do ano que vem, este 1/3 será devolvido?

    1. Olá, Fernando! Planos de previdência possuem diferentes regimes de tributação, taxas e prazos, principalmente se o resgate foi feito de maneira antecipada. Recomendamos a nossos clientes, que, ao escolher um plano de previdência, verifiquem todas estas informações para que, no momento do regate, não haja surpresas.

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima