Em diversas situações, estamos sujeitos a erros que podem comprometer nossos planos. Mas, quem volta seu foco para a superação desses obstáculos tem muito mais chances de prosperar. Neste artigo, vou mostrar a você como lidar com perdas financeiras e por que elas podem ser o primeiro passo para o sucesso.

Prepare-se para os imprevistos

Costumo incentivar as pessoas a traçarem planos otimistas em suas vidas, mas faço o alerta de que imprevistos podem acontecer. Uma das formas de lidar melhor com fracassos é antecipar-se aos imprevistos. Isso ajuda a reduzir os danos causados por situações negativas.

Na administração da vida financeira, estamos sujeitos a instabilidades que fogem ao nosso controle. A variação da taxa de juros, por exemplo, pode reduzir o rendimento dos investimentos em renda fixa, ainda que eles estejam bem estruturados. Veja que pequenos fracassos podem surgir de onde não esperamos e existem variáveis que nem sempre estavam nos planos.

Um exemplo que vivi na prática

Há alguns anos, houve uma situação que ilustra bem o tema deste post. À época, fui abordado por um grupo de jovens investidores em busca de informações sobre o mercado de ações. Eles desejavam orientações arrojadas que possibilitassem ganhos substanciais em um curto espaço de tempo.

Logo de cara, fiz a ponderação de que o ideal era começar com uma carteira focada em empresas mais sólidas. Recomendei que eles utilizassem o primeiro momento para aprender sobre o mercado e somente depois arriscassem com mais conhecimento.

Os jovens investidores resolveram seguir outro caminho e colocaram seu dinheiro nas mãos de um operador de mercado pouco experiente. Eles estavam seduzidos pelos ganhos astronômicos que fundos de investimento diferenciados estavam proporcionando. Resultado? Perderam todo o dinheiro em alguns meses. Eram fundos excessivamente alavancados que ficaram expostos a uma virada brusca de cenário.

Persistir no erro é o maior dos fracassos

Você deve imaginar que um grande fracasso como o que acometeu os jovens investidores gerou reflexão e aprendizado. Seria o caminho natural aprender com os próprios erros. Porém, o desespero que tomou conta deles fez com que apostassem novamente em uma carteira de investimentos extremamente arrojada. O resultado dessa escolha foi que, mais uma vez, os investidores empolgados voltaram a fracassar e mergulharam em dívidas.

O grande pecado dos jovens desse exemplo foi a negação do próprio insucesso. Eles não queriam acreditar que a estratégia aparentemente sólida se transformou em uma grande perda financeira. A consequência foi repetir o erro em seguida e comprometer ainda mais suas reservas.

Aprenda com seus erros

Devemos sempre aprender com os erros para evitar que se repitam. Essa estratégia é antiga, mas, ainda assim, muitas pessoas têm dificuldade em assumir que não são infalíveis. Todos estamos sujeitos a erros e precisamos estar prontos para assumi-los e erguer a cabeça em seguida.

Se os jovens investidores tivessem se conscientizado de que a primeira estratégia foi um fracasso, teriam revisto a carteira de aplicações. Com isso, poderiam recuperar o dinheiro perdido de forma gradativa. Mas mesmo assim, a experiência mal sucedida não lhes ensinou como lidar com perdas financeiras.

Tenha sempre um plano B

Em várias situações, fracassos vão acontecer mesmo que nosso planejamento pareça eficiente. É por isso que não podemos nos esquecer de ter sempre um plano B para corrigir a rota. No caso dos jovens, eles poderiam ter como plano B a minha orientação em nosso primeiro encontro. Ao descartar minha sugestão, o grupo deu o segundo passo em falso e repetiu o erro.

Fracassos e imprevistos podem gerar muitas frustrações. Imagine que você comprou um carro e ele foi roubado antes da contratação de um seguro. É uma situação revoltante, mas não adianta se desesperar e recorrer a um empréstimo para comprar outro carro rapidamente. O mais correto seria reconstruir o planejamento para adquirir um novo carro, ou seja, ter um plano B elaborado do zero.

Sucesso vem da soma de acertos e aprendizados

Engana-se quem imagina que pessoas de grande sucesso acertam sempre. Isso é impossível. O sucesso decorre dos acertos, mas a equação inclui também os erros que cometemos ao longo do processo.

Quando nos deparamos com erros e fracassos, devemos tirar o maior valor possível deles. Esses aprendizados representam muito na construção do sucesso, tanto na administração do patrimônio quanto em outras esferas.

Portanto, saber como lidar com perdas financeiras pode ser decisivo na busca por uma vida mais próspera e um futuro confortável. Acima de tudo, evite repetir erros para manter seu planejamento em uma curva ascendente.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima