Coluna Gustavo Cerbasi

Orçamento doméstico: saiba o impacto de pequenos gastos

Quando falamos em orçamento doméstico, as pessoas imediatamente pensam nos grandes gastos que determinam se as contas vão fechar ao final do mês. No entanto, procuro alertar que o planejamento financeiro não deve se limitar às grandes contas que precisamos pagar mensal e anualmente. Neste texto, vou explicar o impacto dos pequenos gastos no orçamento doméstico.

Sabe aquele cafezinho despretensioso que você toma todos os dias depois do almoço? É justamente dele que vou tratar. Talvez, no seu caso, esse café seja o grande símbolo do impacto dos pequenos gastos no orçamento doméstico. A seguir, você vai entender por que ele pode ter um gosto amargo para a sua vida financeira.

Não é “só um cafezinho”

Os pequenos gastos do dia a dia parecem irrisórios para o orçamento doméstico. Não condeno quem faz essa leitura, afinal de contas o que são três reais dentro de um orçamento de 3000 reais? A resposta: 0,1%. Isso mesmo, cada cafezinho subtrai uma pequena parte da sua renda mensal, por mais que você não sinta aquilo no momento em que faz a compra.

É muito mais fácil enxergar o impacto do aluguel da casa, por exemplo. Digamos que o valor seja 1500 reais – isso representaria metade da renda mensal. Em geral, as pessoas tendem a levar em consideração somente os grandes gastos. O problema é que, automaticamente, elas deixam de enxergar o impacto dos pequenos gastos no orçamento.

Então, voltemos ao cafezinho. Digamos que você toma um cafezinho de três reais todos os dias depois do almoço. Em 22 dias úteis no mês, o valor total em cafezinhos chega a 66 reais ou 2,2% daquela renda mensal de 3000 reais. É isso mesmo, de grão em grão, o orçamento fica sufocado.

Disciplina no controle do orçamento doméstico

A disciplina é uma virtude preciosa quando o assunto é planejamento financeiro. A nossa vida só fica verdadeiramente regrada quando desenvolvemos a disciplina no cuidado com o dinheiro.

Em relação aos pequenos gastos da rotina, a lógica se aplica muito bem. Afinal, é preciso ser disciplinado para não esquecer que aqueles três reais do cafezinho podem significar um montante considerável ao final do mês. Por isso, cada café precisa ser listado em seu orçamento doméstico para que você não perca o controle desses pequenos gastos.

Sem radicalismos

No meu papel de consultor financeiro, sempre reitero a importância do equilíbrio no consumo para que o excesso de privações não gere ansiedade e, por consequência, um descontrole nos gastos. Com os pequenos gastos não é diferente. Não estou sugerindo que você deixe de tomar seu cafezinho ou de comprar sua revista semanalmente. A chave de tudo está no autocontrole.

A partir do momento em que você lista cada centavo gasto, passa a ter maior controle sobre o orçamento e sobre as suas próprias características de consumo. Basicamente, ao fazer isso você percebe que tem menos espaço para outros gastos avulsos. O autoconhecimento lhe ajudará a moderar os pequenos e os grandes gastos para que, em médio prazo, o orçamento doméstico esteja cada vez mais confortável dentro da sua renda mensal.

Mantenha o orçamento doméstico bem organizado

É sempre bom lembrar que cafezinhos e revistas exercem em nosso cérebro um efeito de recompensa bastante positivo. Por isso, é recomendável mantê-los, mas na dose certa. Do contrário, o impacto dos pequenos gastos no orçamento doméstico vai se tornar muito forte e insustentável.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima