Coluna Gustavo Cerbasi

Como criar uma estratégia financeira para realizar sonhos

Qual é o seu grande sonho? Um intercâmbio no exterior? Uma casa na praia? Um carro esportivo? Todos temos sonhos na vida. São eles que nos mantêm motivados para buscar uma vida melhor em meio às muitas obrigações do dia a dia.

No artigo de hoje falo sobre como realizar sonhos. Grandes sonhos.

Qual seria a melhor estratégia para realizá-los?

Antes de continuar a leitura, tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos apenas cadastrando seu e-mail abaixo.


 

Grandes sonhos dificilmente são alcançados

Você que me acompanha ou é aluno do Curso Inteligência Financeira sabe que, sem planejamento, dificilmente alguém consegue realizar sonhos. É preciso um bom plano para realizá-los e técnica para que essas conquistas aconteçam com frequência crescente ao longo da vida.

Digamos que o seu sonho seja ter uma casa na praia para descansar e reunir a família e os amigos. Você faz os cálculos e descobre que, com muitos sacrifícios, conseguirá alcançar esse objetivo dentro de 10 longos anos.

Esse plano dará certo? Provavelmente não.

A experiência me mostra que planos que giram em torno de uma conquista que virá só daqui a muitos anos não funcionam. E é fácil entender o porquê.

Não existe nada mais importante na nossa vida do que a qualidade de vida presente. Sacrifícios são válidos, mas em curto prazo e com data para acabar. Renunciar por muito tempo o que torna nossos dias mais ricos é a chave para o fracasso.

Sacrificar a vida presente por algo muito distante leva ao aumento da ansiedade, à irregularidade no sono, à queda na produtividade, às crises nos relacionamentos. Com o tempo, é bastante provável que os planos que você via como cruciais para alcançar determinado objetivo sejam abandonados.

Afinal, como consequência da falta de qualidade de vida presente, de repente, você precisa administrar novos problemas que afetam diretamente o seu dia a dia.

Mas como mudar isso? Por meio de uma nova estratégia, que envolva menos sacrifícios e, ao mesmo tempo, que garanta motivação suficiente para seguir focado naquele objetivo.

A melhor solução para isso envolve os dois passos complementares a seguir:

Dois passos para realizar sonhos

O primeiro passo para realizar sonhos é reduzir seu esforço de poupança, garantindo alguma verba para aqueles gastos que geram um sentimento de recompensa e que alimentam sua necessidade de motivação.

Mas você pode perguntar: “Gustavo, ao poupar menos, eu levarei mais tempo para realizar sonhos. Isso também não pode me levar à frustração e, consequentemente, à desistência desses sonhos?”

Aqui entra o segundo passo, que é a resposta contra essa possibilidade: comece a criar objetivos intermediários, que estejam diretamente relacionados ao objetivo principal que você quer alcançar.

Um exemplo prático: já fazia um tempo que eu e a Adriana, minha esposa, sonhávamos em ter uma casa de veraneio, talvez um lugar para viver quando diminuíssemos nossa dedicação à rotina intensa das crianças.

Um lugar distante da loucura das grandes cidades, onde pudéssemos relaxar na natureza e apreciar experiências simples e verdadeiramente ricas com nossos filhos, com a família e com os amigos.

Mas durante muito tempo optamos por adiar esse projeto. Em vez de nos colocarmos em uma situação em que seríamos sufocados por um financiamento ineficiente, que afetaria diretamente nossas escolhas, nos concentramos em aumentar nossas reservas financeiras, e, ao mesmo tempo, canalizar a verba de lazer para um turismo ligado ao campo.

Tivemos dezenas de finais de semana em hotéis-fazenda e casas alugadas, dividindo aluguel com amigos.

Nesse tempo pudemos acumular recursos suficientes para, na hora certa, comprar à vista a casa de campo que temos hoje. Tivemos a chance de descobrir o que mais agradava às crianças, de conhecer mais a fundo o nosso projeto e de fazer crescer nossa motivação para realizá-lo.

Sempre comece com pequenos passos

Outro exemplo: vamos dizer que você sonha em fazer uma peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela. Você deveria, antes disso, ir atrás de outras rotas de peregrinação mais próximas, aqui mesmo, no Brasil.

Se o seu sonho é escalar o Everest, você deveria começar a escalar pequenas montanhas em seus fins de semana. Dessa forma, você vai se preparar e se manter motivado para esse desafio.

Quem sonha em garantir uma boa faculdade privada para os filhos ou algum curso de pós-graduação no exterior, pode postergar esse sonho por alguns anos. Neste período, poderá investir em atividades extracurriculares, práticas esportivas e outros elementos de formação. Com esta atitude, poderá garantir bolsas de estudos ou até abrir oportunidades que dispensem uma faculdade de primeira linha.

Conclusão

Realizar sonhos não deve nunca ser resultado de privação. Muito pelo contrário, deve ser, sempre, o resultado de uma construção.

Quanto mais você se envolve com algo relacionado ao seu sonho, mais esse sonho faz parte da sua vida, mais conhecimento você ganha sobre ele, o que te permite aperfeiçoar suas pesquisas, seu planejamento e encontrar caminhos mais eficientes para realizá-lo.

Essa é a chave para o sucesso.

Gustavo Cerbasi
Gustavo Cerbasi:
Cerbasi é um parceiro de conteúdo do BTG Pactual digital. Consultor, professor, palestrante, autor de 16 livros com mais de 2,5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima