Coluna Gustavo Cerbasi

Comprar e vender ações todos os meses é necessário?

É natural que um investidor iniciante fique em dúvida sobre a necessidade de comprar e vender ações o tempo todo. Afinal, as inúmeras oportunidades que surgem no mercado financeiro geram este tipo de ansiedade em quem está começando a investir.

Neste artigo explicarei quais variáveis você deve ter em mente para estabelecer a periodicidade ao comprar e vender ações.

Antes da decisão, a análise

Vamos imaginar que você tem uma carteira de ações composta, inicialmente, por uma recomendação que você seguiu. É bom ressaltar que o principal objetivo da recomendação é direcionar a sua pesquisa.

No outro mês, você volta a pesquisar e percebe que algumas ações em que você investe saíram da carteira recomendada. “Puxa, será que esta ação deixou de ser boa?”. A resposta é não. Às vezes ela ainda possui bons fundamentos, mas outras empresas têm um potencial de alta maior do que a sua.

Neste momento, você vai começar a entrar nos fóruns para se envolver com as pessoas que possuem os mesmos ativos e entender os indicadores, análises fundamentalistas e gráficos para avaliar a qualidade da sua ação e o potencial de retorno futuro.

Também é interessante buscar informações sobre qual é a opinião da sua corretora, ou do seu banco, sobre o relatório de administração obrigatório que foi publicado nesse trimestre e se isso muda ou não o rumo da empresa. Assim, conseguirá avaliar se o retorno sobre o ativo, o endividamento, a liquidez e a distribuição de dividendos continuam iguais.

Se os indicadores estão preservados, a ação pode não estar numa carteira recomendada porque, nesse momento, o preço dela encareceu. No entanto, como você comprou lá atrás, mais barato, é interessante mantê-la em sua carteira.

A importância dos custos ao comprar e vender ações

Continuando nosso raciocínio, vamos supor que você tenha uma empresa com um potencial de alta de 15%. No entanto, você está cogitando ter outra com potencial de alta de 20%.

É preciso lembrar que o imposto de renda pode ser pesado, ao vender a ação que você possui. Adicionando custos de corretagem e emolumentos, você pode até tirar um bom valor da ação atual para comprar outra que tenha potencial de alta um pouco maior, mas no custo você acaba perdendo.

Essa é uma das muitas situações normalmente ignoradas, principalmente quando você tem uma empresa com potencial de alta ainda interessante, ou uma ação boa pagadora de dividendos. Então, não é interessante comprar e vender o tempo todo.

Conclusão

Investir é dar atenção àquilo que é seu. Se você tivesse imóveis em sua carteira, teria que, a cada troca de inquilinos, saber se a parede está em ordem, bem pintada, se não tem danos ou se tem que cobrar dele algum tipo de reparo para poder preparar o imóvel para um próximo inquilino. Investir em ações não é diferente.

É um envolvimento que parece, para muitas pessoas, um escândalo de necessidade de informações e orientações. Mas quando você se envolve, tem uma grande oportunidade de participar de um mercado que é simples de atuar.

Dessa forma, perceberá que não é necessário comprar e vender ações todo mês, mas sim estar atento às oportunidades (e aos custos envolvidos) para tomar as melhores decisões.

Sucesso em suas escolhas.

 

Gustavo Cerbasi
Gustavo Cerbasi:
Cerbasi é um parceiro de conteúdo do BTG Pactual digital. Consultor, professor, palestrante, autor de 16 livros com mais de 2,5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 4

  1. Bom tenho conta no BTG investimento, fiz uma compra no ASSAÍ e na nota veio a mensgem, ASAI3 venha investir, a minha duvida se eu comprar essa ação, se eu devo pagar todos os meses, quero um investimento a longo prazo, estou entrando agora como investidora, gostaria de mais informações.

    1. Olá, Habia. Como vai? Não entendemos a sua dúvida, por gentileza, entre em contato com nossos canais de atendimento 24hrs, 7 dias por semana. Nossa equipe está à disposição para lhe auxiliar!

    1. Olá Maria de Fátima, como vai? Existem opções de baixo risco. Abra uma conta aqui no BTG Pactual digital e converse com um(a) assessor(a).

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima