O principal argumento a favor de um plano de investimentos é a oportunidade de acelerar a busca pela realização de sonhos. A maioria das pessoas tem grandes ambições e projetos para o futuro. Por isso, a ideia de poupar precisa fazer parte da rotina. Mas você sabe como investir melhor seu dinheiro? Para responder a essa pergunta, lanço mão de uma técnica que utilizei em meus principais livros: a Teoria dos Baldes.

O objetivo é pavimentar um novo caminho para seus planos e investimentos. A questão de como investir melhor seu dinheiro tem a ver com sustentabilidade nas escolhas feitas. Para isso, a teoria dos baldes pode ajudar bastante. Não adianta iniciar um plano de criação de reservas e interrompê-lo dentro de alguns meses.

O que é investir melhor?

Muitos podem supor que escolher bons produtos financeiros é sinônimo de investir melhor. De fato, esse é um componente importante, mas só deve ser considerado depois de um planejamento consistente.

Por melhores que sejam os produtos escolhidos, o êxito nos investimentos só se consolida quando a administração das finanças está bem organizada. Em outras palavras, é improdutivo dedicar horas ao mercado financeiro se existem fatores comprometendo seu orçamento.

Minha sugestão é que se adote um método eficaz de organização financeira. Ele funciona como base para a distribuição do dinheiro de acordo com o grau de importância de cada gasto.

A teoria dos baldes

Você já parou para pensar em por que a maioria das pessoas que começa um plano de investimentos desiste muito antes do previsto? Quem busca um projeto que alia esforço de poupança e boas escolhas deve se lembrar da teoria dos baldes. Ela funciona como um direcionamento para quem deseja aplicar de forma sustentável.

A ideia é bastante simples: a cada mês, todo o dinheiro que entra deve ser direcionado para o preenchimento sucessivo de três baldes.

1º balde: bem-estar

O bem-estar deve ser a prioridade na vida de qualquer pessoa. Muitos imaginam que cortes desmedidos em sua qualidade de vida podem acelerar o processo de enriquecimento. Porém, o efeito é inverso. Quem deixa de lado seu próprio bem-estar fica sujeito à instabilidade emocional, que compromete a vida profissional e pessoal.

No balde do bem-estar, entram todos os gastos de manutenção da sua vida como moradia, transporte, educação, saúde, seguros, supermercado etc. Mas os gastos tidos como indispensáveis não são os únicos que compõem esse balde.

Entram também os gastos que contribuem para nosso bem-estar físico e mental, o que inclui práticas esportivas e passeios com amigos e familiares. Todas essas são necessidades primárias de uma pessoa. Quando você pensar em como investir melhor seu dinheiro, não abra mão do seu bem-estar. Somente após preencher esse balde deve-se passar para o próximo.

2º balde: investimentos

Os investimentos têm grande importância no planejamento financeiro de qualquer pessoa. O tamanho desse balde é diretamente determinado pelo balde do bem-estar. Isso porque apenas a sobra de dinheiro acaba direcionada para cá.

No balde dos investimentos, a indicação é otimizar as escolhas para que o dinheiro renda o máximo possível. Lembre-se que os produtos pelos quais você optar devem estar de acordo com os objetivos traçados. O que quero dizer com isso é que suas aplicações devem ter coerência com seus planos.

Vamos supor que seu objetivo atual seja a construção de uma reserva de emergências. Não faria sentido alocar a maior parte dos recursos em um investimento com baixa liquidez como um fundo multimercado ou um CDB de longo prazo. A melhor opção, nesse caso, é por algum ativo de renda fixa que tenha baixo risco e liquidez imediata.

Procure se atualizar sempre para investir com inteligência. Acompanhe o noticiário e invista em conteúdos mais robustos como livros e cursos. Esse é o segredo para você fazer boas escolhas.

3º balde: luxo

O terceiro e último balde não está no final da fila por acaso. Os gastos com certos luxos podem criar uma sensação de bem-estar, mas precisam ser muito bem planejados. Compras por impulso, por exemplo, são intoleráveis para quem pretende construir uma boa estratégia.

Se você perceber que há um excedente de dinheiro após compor os dois primeiros baldes, pode gastá-lo com luxos. Não há nada de errado em se presentear de vez em quando. A ressalva que faço é para que você reflita a respeito dos sonhos que está construindo. Se existe um grande plano em sua vida, considere enxugar o balde do luxo para reforçar o dos investimentos. Isso vai lhe aproximar das grandes conquistas que estão em seu radar.

Um ponto de atenção: mantenha o balde do luxo no final da sua lista de prioridades. Quando esse balde passa a ocupar um papel importante em suas finanças, a tendência é de desequilíbrio. Essa atitude compromete os investimentos e, por consequência, seus planos futuros.

Encontre o equilíbrio entre os baldes

Perceba que os baldes devem ter tamanhos bem diferentes e determinados. O primeiro balde – do bem-estar – não pode ser negligenciado em nome de um esforço exagerado de investimentos ou de luxos desnecessários.

Ações como essa derrubam a qualidade de vida e contribuem para uma desordem emocional que compromete a organização das finanças. Engana-se quem pensa que poupar é cortar gastos. Na verdade, é muito mais uma questão de equilíbrio para entender as prioridades e quanto direcionar a cada balde.

Reforçar o balde dos investimentos de forma radical pode parecer uma ótima escolha, pois a multiplicação de recursos se intensifica. O problema é que, com o passar dos meses, provavelmente, você sentirá falta de tudo aquilo que abriu mão em nome desse esforço de poupança. Resultado? A construção de objetivos de longo prazo perde consistência, pois há perda de motivação devido à queda no bem-estar.

Entendeu como investir melhor seu dinheiro?

Os três baldes nos quais você deve distribuir seu dinheiro funcionam como um método de organização financeira. A ordem de prioridade estabelecida tem de ser coerente para a manutenção do equilíbrio.

Portanto, saber como investir melhor seu dinheiro é fazer escolhas sustentáveis. Tudo começa com uma boa dose de organização, que implicará em uma melhor maneira de usar o dinheiro disponível, e investir de forma inteligente. Assim, os três baldes ficam equilibrados. Neste artigo, dou mais dicas de como ser um bom investidor. Confira!

Deixe seu comentário 0

Posts relacionados

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima