Você que se interessa por investimentos já ouviu falar nas diversas técnicas existentes para analisar o mercado de ações. Entre todas elas, duas se destacam como grandes preferências: a análise fundamentalista e a análise técnica ou grafista.

Se você quer aprender mais sobre o investimento em ações, baixe o nosso guia completo gratuitamente e sem precisar sair desta página! Preencha o formulário abaixo e acesse seu guia.


Mas afinal, qual é a melhor maneira de avaliar empresas e suas ações para obter os melhores resultados no mercado de ações? Análise técnica ou análise fundamentalista? Este é o tema do artigo de hoje.

Análise Fundamentalista

A análise fundamentalista reúne uma série de técnicas a partir das quais são traçadas projeções de resultados e determinados os preços justos para as ações das empresas. Nesta técnica entram a análise de balanços, análise setorial, análise econômica, estudo da gestão da empresa e tendências de consumo.

Um analista que utiliza a técnica fundamentalista vai projetar o resultado da empresa baseado em diversos indicadores. Contratação de pessoas, compras de equipamentos, importações, dados da concorrência, entre diversas variáveis, são imputadas em uma planilha. A partir dessas informações é avaliado como se comportarão o fluxo de caixa e a provável distribuição de resultados da empresa.

É com base nessa projeção detalhada da vida financeira da empresa nos próximos anos que se identifica uma oportunidade de aumento no preço das ações (conhecido como upside) e uma indicação de compra do ativo.

É uma análise bastante complexa, mas com algumas ferramentas simples que podem ser utilizadas até por investidores menos experientes. Entre elas está a simples atenção a todo tipo de notícias que, no âmbito do negócio, pareçam ser muito positivas para a empresa, como anúncio de grandes lucros, faturamento recorde, descoberta de grandes jazidas, entre outras novidades.

Assista a seguir o vídeo de uma live realizada no canal do Youtube do BTG Pactual digital que trata o assunto detalhadamente.

Análise Técnica

A análise técnica ou grafista vai para o outro lado e estuda os mercados a partir da evolução dos gráficos de preço dos diversos ativos ao longo do tempo, nos quais se identificam padrões que tendem a se repetir. Muitas pessoas, preconceituosamente, associam a ideia da análise técnica a aposta, o que não é verdade.

A análise técnica é um estudo estatístico, baseado na evolução do preço de um ativo, que pode anunciar alguma mudança de comportamento. Exemplo: um papel que apresenta comportamento de alta consistente ao longo do tempo pode, em algum momento, mostrar no gráfico que esta alta está sendo perdida. Os traders, a partir dessa análise, entendem que pode começar um processo de perda de valor dessa ação.

Para um grafista, a lógica é: se o gráfico do preço de uma ação começa a desenhar um determinado padrão, ele supõe que esse padrão vai se completar, antecipando assim altas e baixas.

Funciona? Geralmente sim. A esmagadora maioria dos traders mais ativos são, predominantemente, grafistas, o que reflete diretamente no funcionamento do mercado, especialmente no curto prazo.

Também há um vídeo no canal que explica melhor a análise técnica. Nele, você pode obter uma explicação mais completa sobre o tema.

Análise Técnica x Análise Fundamentalista: qual escolher?

Dito isso, afinal, qual a melhor escolha para os seus investimentos: a análise técnica ou análise fundamentalista? A resposta é: depende.

Enquanto a análise fundamentalista exige conhecimento de um volume colossal de informações que nem sempre é acessível de maneira uniforme para todos os analistas, gerando divergências em recomendações de diferentes profissionais, a análise técnica tende a encontrar maior consenso entre os analistas, já que utiliza elementos lógicos como base dos seus estudos.

Ao mesmo tempo, enquanto a análise fundamentalista tende a ser mais certeira em longo prazo, a análise técnica, bem-feita, acerta muito em escolhas de curto prazo, mas, nas poucas vezes em que erra, pode gerar perdas muito significativas.

Enquanto a análise fundamentalista se baseia no passado para tecer considerações para o futuro da empresa, a análise técnica se baseia apenas no histórico da ação, ignorando o que o futuro pode reservar para a empresa, possibilitando algum prejuízo em seus resultados.

#DICA BTG: Todos os dias, em nosso canal do Youtube, você pode acompanhar a Sala de Análise ao vivo. Durante todo o pregão nossos analistas analisam o mercado e fazem recomendações de ouro para te ajudar a encontrar boas oportunidades na Bolsa. Acompanhe!

Conclusão

Minha sugestão para você não é escolher entre uma e outra, mas, sim, combinar as duas análises para embasar suas escolhas. Decida em quais papéis investir nos próximos meses com base nos relatórios completos de análise fundamentalista, considerando sempre mais de duas opiniões para se pautar.

Mas na hora de comprar, jamais deixe de considerar a análise técnica ou grafista. Isso pode impedir você de agir por impulso diante do bom momento do papel que pretendia comprar e decidir fazê-lo no momento que seria de venda para milhares de investidores.

Assim como decidir entre praia e montanha, doce e salgado, frio e calor, existem muitas situações em que a melhor escolha é poder contar com ambas as opções.

Faça o mesmo com os seus investimentos. Tenho certeza de que isso ajudará você a ter resultados cada vez melhores em seu projeto de construção de riquezas.

Leia também: 

Gustavo Cerbasi
Gustavo Cerbasi:
Cerbasi é um parceiro de conteúdo do BTG Pactual digital. Consultor, professor, palestrante, autor de 16 livros com mais de 2,5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 0

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima