Em todo final de ano é comum que algumas pessoas façam planos e estabeleçam os mais diversos objetivos para o próximo ano. Muita gente, no entanto, não tem o costume de fazer metas nesta e em nenhuma outra época do ano – o que não é um hábito positivo de se manter.

Fazer metas e traçar objetivos é um passo muito importante para as mais diferentes conquistas – pessoais, profissionais, financeiras. Por isso, se você ainda não fez suas metas para 2019, ainda dá tempo de correr atrás e estabelecer os sonhos que você deseja perseguir – e conquistar – no próximo ano.

No artigo de hoje compartilharei com você minha visão pessoal sobre a definição de metas e algumas dicas de como fazer suas metas para 2019 ainda neste ano e alcançá-las ao longo dos próximos meses. Continue a leitura e prepare-se para entrar em 2019 com o pé direito e a cabeça focada na realização dos seus sonhos!

Por que é importante fazer metas?

Se você não tem o hábito de fazer metas, é possível que você esteja se sentindo desmotivado e sem uma direção específica em muitas áreas da sua vida. E esta realidade é bastante comum entre aqueles que não definem objetivos e metas de vida – sejam elas pequenas ou não.

A verdade é que, quando estabelecemos metas, conseguimos definir as coisas que desejamos alcançar e as melhorias que buscamos para nossas vidas nos mais diversos aspectos: iniciar uma atividade física, perder peso, aprender um novo idioma, fazer novos cursos, entre tantos outros. Existem, ainda, aquelas ambições que dependem de uma quantia maior de dinheiro para serem realizadas, como comprar um carro novo, adquirir um imóvel, fazer uma viagem.

Não importam quais sejam os desejos: o estabelecimento de metas é fundamental para que tenhamos clareza nas coisas que desejamos fazer – e naquilo que desejamos alcançar – ao longo do ano. E, uma vez que se tenha um objetivo definido e devidamente registrado, é de se esperar que você consiga verificar, ao longo do seu ano, se a tomada de decisões do seu dia a dia está aproximando ou afastando você dos seus objetivos – permitindo que você tome decisões muito mais racionalizadas e favoráveis aos seus anseios.

Quando uma pessoa não estabelece metas, ela acaba perdendo um pouco – ou muito – de sua ambição e perde o interesse de chegar a algum determinado lugar. Como conseqüência desta situação, esta mesma pessoa acaba por viver um dia após o outro sem ter perspectivas maiores e objetivos a serem seguidos – o que pode resultar, muitas vezes, na desmotivação no trabalho, em um relacionamento mais distante com familiares e amigos, entre outras situações impertinentes.

Estabelecer metas, portanto, é fundamental para qualquer um que deseja ter um norte a ser seguido ao longo do tempo – sempre caminhando em busca da conquista dos seus objetivos.

Por que estabelecer metas anuais?

Por mais que se possa ter algum trabalho inicial, estabelecer metas anuais é altamente recomendado para qualquer pessoa. Isso porque, quando metas são traçadas, acaba sendo necessário refletir de modo mais profundo sobre o que se deseja.

A dica para começar a criar o hábito de estabelecer metas anuais é fazer uma primeira lista descompromissada e livre de análises, na qual você possa inserir todo e qualquer objetivo que venha à sua mente: dar a volta ao mundo, aprender duas ou três novas línguas, residir em outro país. Em seguida, inicia-se o processo de análise destes desejos listados – a fim de visualizar o que pode ser, de fato, alcançado e priorizar o que é mais importante para você.

Colocar metas para o próximo ano acaba, portanto, forçando cada um de nós a refletir sobre a vida, sobre os objetivos pessoais, financeiros e familiares e a identificar o que é prioridade em seu dia a dia e na sua vida como um todo. Para aqueles que possuem metas compartilhadas com a família – como comprar uma casa, por exemplo, o processo de estabelecer metas anuais pode gerar um sentimento de união engajamento familiar, a fim de transformar em realidade aquele determinado objetivo.

Por isso, é fundamental que se crie e mantenha o hábito de estabelecer metas anuais, que poderão ajudar você a pensar sobre sua própria vida e a identificar possibilidades, oportunidades e prioridades ao longo do tempo.

Estabelecendo suas metas

O primeiro passo para estabelecer suas metas para 2019 e para qualquer outro ano porvindouro, é reservar algum tempo – individualmente ou em família – para listar 20 coisas que você gostaria de realizar no próximo ano. Podem ser desejos aleatórios, objetivos que você gostaria de ter alcançado daqui a um ano.

Anote cada um destes objetivos sem se preocupar, neste primeiro momento, com aquilo que é ou não possível. Em seguida, é preciso estabelecer as prioridades do seu dia a dia e filtrar, das 20 metas listadas, apenas 10 que irão compor seu Top 10 de metas prioritárias. Serão as suas 10 pré-metas do ano.

O segundo passo é fazer um segundo filtro e estabelecer seu Top 5 de metas – que serão aqueles planos e objetivos mais factíveis e realistas para o próximo ano. Serão estas as cinco metas que você, efetivamente, irá buscar realizar, com base na prioridade de cada uma delas para a sua vida.

Vale a pena destacar que estas metas anuais podem ser tanto financeiras – como viajar, estudar, adquirir um carro novo – quanto de comportamento – como a meta de acordar cedo diariamente para ir à academia, diminuir a ingestão de açúcar, etc.

Estabelecendo um plano de ação

Uma vez estabelecidas estas 5 metas para 2019, é chegado o momento de constituir um plano de ação, isto é, elaborar uma estratégia de comportamento para que estas metas, ao final de 2019, tenham sido alcançadas. Por exemplo, se uma das suas metas para o próximo ano é fazer uma viagem, é preciso verifica para onde você deseja viajar, quanto custará esta viagem e organizar seu orçamento para viabilizar a concretização deste objetivo.

Se o seu objetivo, por outro lado, é começar a poupar para a aposentadoria, vale a pena atentar-se ao que é preciso aprender para poupar e investir de maneira correta para esta finalidade, identificar o quanto de esforço será destinado no ano para aquela meta e verificar o quanto será preciso juntar ao longo dos próximos meses em prol deste objetivo.

O mesmo processo vale para qualquer objetivo. Tudo deverá estar acompanhado de um plano de ação e alinhado aos hábitos que deverão ser mantidos ao longo do tempo para que, no final do ano, você possa ter realizado as 5 metas estabelecidas.

É importante que você não se esqueça, entretanto, que nenhum plano de ação sai do papel se você não estiver disposto a realmente ir atrás dos seus objetivos e, diariamente, fazer escolhas que aproximem você de alcançar as metas previamente definidas. São estas decisões diárias que são tomadas no dia a dia que farão você atingir ou não os seus sonhos ao longo do tempo.

Como escolher os melhores investimentos para minhas metas financeiras?

Para tomar as decisões de investimentos mais adequadas às suas metas financeiras estabelecidas para 2019 e escolher os melhores investimentos de acordo com seus objetivos em qualquer tempo, você pode contar com a ajuda do BTG Pactual – o maior banco da América Latina.

Por meio da plataforma do BTG Pactual digital é possível ter acesso a produtos de diversos bancos e contar com toda a expertise de mais de 35 anos em investimentos e gestão de recursos que só o banco de investimentos BTG Pactual pode lhe oferecer.

Posts relacionados

Deixe seu comentário 2

  1. Muito boa a matéria sobre planejamento, para o próximo ano. O André foi claro e sucinto, conseguiu dar seu recado sem muito enrolar.

    1. Que ótimo que gostou, Josimar! O que precisar, conte conosco. Estamos à disposição.

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima