Biblioteca BTG

Resenha do livro: O mais importante para o investidor | Howard Marks

Resenha do livro “O mais importante para o investidor”, de Howard Marks (sócio-fundador da Oaktree Capital  Management), escrita pelo assessor de investimentos do BTG Pactual digital, Fábio Montenegro, CFP®.

O que é o mais importante para um investidor? O título do livro de Howard Marks pode sugerir a alguns a existência de um insight a ser chamado de “o mais importante”. Logo na introdução fica claro que isto não existe. A obra, na verdade, destrincha uma série de lições que foram aprendidas e testadas ao longo dos mais de cinquenta anos de carreira do autor.

Marks reflete sobre inúmeros trechos de memorandos que escreveu no decorrer das últimas décadas, deixando claro que investir é um ato muito complexo e que não pretende simplificá-lo. Segundo ele próprio, a ideia não foi preparar um manual de como investir, mas sim compartilhar sua filosofia de investimentos.

Muitos tópicos interessantes são abordados, e um dos mais importantes é o que ele chama de pensamento de segundo nível, que seria uma forma mais profunda e complexa de pensar. Esta é uma característica dos grandes investidores, que conseguem analisar o cenário de uma forma mais sofisticada e fazer inferências mais assertivas.

Marks faz reflexões sobre a eficiência do mercado e suas limitações; e acredita que a palavra “eficiente” faz sentido quando se trata de o mercado ser rápido para incorporar informações, mas não no sentido de estar correto. As emoções e os fatores psicológicos dos seres humanos levam a grandes erros e ineficiências, abrindo espaço para oportunidades.

Preços em patamares elevados decorrem do comportamento dos investidores quando tomados por excesso de otimismo. Dessa forma, ao quantificar o valor intrínseco das empresas, é possível checar quais ativos estão sendo negociados a preços mais baratos e, assim, encontrar pechinchas. Importante notar que – por razões psicológicas de outros investidores –, mesmo acertando no valor intrínseco, o preço de um ativo pode se estabelecer em qualquer nível no curto prazo, independentemente dos seus fundamentos. É necessário, portanto, ter paciência e estômago, pois estar certo sobre algo não significa estar certo agora.

A marca do bom investidor

O autor destina alguns capítulos para falar de risco. É importante ter foco na consistência de longo prazo, afinal, em períodos de prosperidade, muitas vezes os maiores retornos vão ao encontro daqueles que assumem maiores riscos. Isso nada diz sobre o fato de serem melhores investidores, até porque é bem comum que investidores acertem ou errem pela “razão errada”.

A ausência de perdas não significa necessariamente que a carteira tenha sido construída de forma segura. Garantir a capacidade de sobrevivência em circunstâncias adversas é incompatível com a maximização dos retornos nos períodos bons, e os investidores devem escolher entre os dois. A marca do bom investidor é um bom controle de risco e saber se afastar das negociações quando os preços estão elevados.

Ciclos econômicos

Os ciclos econômicos também ganham destaque na obra de Marks. Nós, humanos, somos muito mais emotivos e

inconsistentes do que estáveis e analíticos, fazendo com que o mundo tenha um comportamento cíclico. O autor compara as oscilações do mercado a um pêndulo. Sempre que o pêndulo está perto de uma das extremidades, mais cedo ou mais tarde é forçado a voltar pelo próprio peso.  Enquanto uma extremidade é formada por ganância, credulidade e tolerância, a outra é formada por medo, ceticismo e aversão ao risco. De um lado existe o risco de perder dinheiro, do outro, o risco de perder oportunidades. É possível eliminar qualquer um deles quase integralmente, mas não ambos.

Ele descreve a maioria dos investidores como seguidores de tendência, que contribuem como uma manada no movimento do pêndulo. Os bons investidores, no entanto, fazem o oposto, pois não é possível conseguir bons lucros comprando o que agrada a todos. Prever os ciclos seria ótimo, mas a única certeza que se pode ter é que eles existirão. Diante da impossibilidade de prever o futuro, Marks sugere tentar simplesmente descobrir em que ponto do ciclo nos encontramos e o que isso significa para os ativos.

Ao final da leitura, o leitor certamente vai ter aprendido muito sobre armadilhas de mercado, gerenciamento de risco, ciclos etc. Não é sempre que a filosofia de investimentos de um dos nomes de maior prestígio no mercado

financeiro mundial está disponível para estudo. Então vale a pena aproveitar a oportunidade. O subtítulo do livro explica exatamente no que a obra consiste. São lições de um gênio do mercado financeiro, que acredito serem de grande valia para todos que têm interesse por investimentos.

Fabio Montenegro
Fabio Montenegro:
Formado em Relações Internacionais pelo IBMEC,  Fabio tem pós-graduação em Administração e MBA em Finanças pela FGV. Possui a certificação CFP® e atua como assessor de investimentos no BTG Pactual digital.

Deixe seu comentário 6

  1. Excelente resenha! Com certeza esse título figura em qualquer lista de recomendações de livros sobre investimento.

    1. Olá Henrique, tudo bem? Ficamos felizes que tenha gostado do conteúdo.

  2. O pensamento de Segundo Nível, show! É verdade, a parte do gerenciamento de risco e dos ciclos econômicos é muito interessante. Ótimo resumo Fábio, mto obrigado por compartilhar a leitura, vai entrar na minha wishlist.

    1. Olá Estevão, tudo bem?? Ficamos felizes que você tenha gostado do conteúdo.

  3. Estou lendo o livro e ele nos abre os olhos para várias armadilhas do mercado. O capítulo que mais achei interessante foi sobre o ponto de vista contrário. Vale muito a pena. Obrigado pela resenha.

    1. Olá Rafael, tudo bem? Ficamos felizes que você tenha seguido nossa dica e tenha gostado do livro. Agradecemos o feedback.

Você está a um passo para investir com mais segurança e tranquilidade.
Crie sua conta agora


Preencha com seu nome

Preencha com seu e-mail

Preencha com seu telefone

Está com dúvidas? Entre em contato com a gente!

ENTRE EM CONTATO

O Grupo BTG Pactual (“BTG Pactual”) não fornece opiniões jurídicas ou tributárias. Sendo assim, essa apresentação não constitui aconselhamento legal de qualquer natureza. Essa apresentação é um breve resumo de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, de 03 de maio de 2018, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico. Embora as informações e opiniões expressas aqui tenham sido obtidas de fontes confiáveis e fidedignas, nenhuma garantia ou responsabilidade, expressa ou implícita é feita a respeito da exatidão, fidelidade e/ou totalidade das informações. Todas as informações, opiniões e valores eventualmente indicados estão sujeitos à alteração sem prévio aviso. Ressaltamos também, que as opiniões expressas neste material refletem a opinião do respectivo profissional convidado e não necessariamente expressam a opinião do BTG Pactual, não devendo ser tratadas como tal. As informações contidas nesta apresentação não podem ser consideradas como única fonte de informações no processo decisório do investidor, que, antes de tomar qualquer decisão, deverá realizar uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos, face aos seus objetivos pessoais e ao seu perfil de risco ("Suitability"). Para maiores informações, acesse www.btgpactualdigital.com

Os riscos da operação com títulos de renda fixa (CDB, LCI e LCA) estão na capacidade de o emissor honrar a dívida; na impossibilidade de venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo; e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores. É importante a adequada compreensão da natureza, forma de rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil reais por CPF e por instituição financeira, considerando o limite de garantia de R$ 1 milhão para cada período de quatro anos.

FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. E recomendada a leitura cuidadosa do Formulário de Informações Complementares e Regulamento do Fundo de Investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos.

Ressaltamos que as opiniões e projeções referente COE, aqui apresentadas representam a opinião da área Structured Products do BTG Pactual, mas não necessariamente a opinião institucional do BTG Pactual, podendo o BTG Pactual, suas subsidiárias e/ou seus empregados podem, eventualmente, possuir uma posição comprada ou vendida, atuar em nome próprio e/ou como coordenador ou agente em operações envolvendo ações ou demais investimentos relevantes. COE NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

Os regulamentos completos dos Planos de Previdência da BTG Pactual Vida e Previdência S/A deverão ser lidos previamente a sua contratação. Os direitos e obrigações das partes estão definidos na Proposta e nos Regulamentos do plano contratado. É recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. O registro do plano na Susep não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação de comercialização. O Participante/Segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros no site www.susep.gov.br, por meio do número de seu registro na Susep, nome completo, CNPJ ou CPF. BTG Pactual Vida e Previdência S/A - CNPJ: 19.449.767/0001-20. Processos SUSEP PGBL: 15414.901924/2014-44 e VGBL: 15414.901922/2014-55.

Fundos de investimento não contam com garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. Os produtos e serviços aqui mencionados podem não estar disponíveis em todas as jurisdições ou para determinadas categorias de investidores. Adicionalmente, a legislação e regulamentação de proteção a investidores de determinadas jurisdições/países, pode não se aplicar a produtos e serviços registrados em outras jurisdições/países, sujeitos à legislação e regulamentação respectivamente aplicáveis, além de previsões contratuais específicas.

Anbima Anbima